Efraim Filho defende permanência dos alunos na escola mesmo na falta de professor

O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB) defendeu essa semana na Comissão de Constituição de Constituição e Justiça na condição de relator do PL 2357/07, que determina que os alunos permaneçam na escola, mesmo na ausência dos professores, em atividades recreativas.

“Sabe quando você vai para a escola e o professor faltou? O que você faz? Volta para casa? Pensando nisso é que defendemos essa matéria como relator na Comissão de Constituição e Justiça, além de uma medida educacional, essa é uma medida preventiva, pois evita a exposição dessas crianças a ociosidade e conseqüentemente a ação de pessoas mal intencionadas” justificou Efraim Filho

Ainda conforme Efraim Filho a idéia é dar mais segurança para os alunos, porque quando o aluno é dispensado da aula nem sempre ele volta para casa. Efraim Filho lembrou que nas escolas já existem professores de artes e de educação física que podem ser acionados no caso da falta de um ou outro professor.

Ana Siqueira, que é mãe de dois alunos da rede pública de ensino, é favorável à permanência dos alunos na escola durante todo o período de aula, para que as crianças não fiquem expostas à ação de marginais.

"Principalmente, eu acho que na adolescência eu acho que não é bom ele ficar em casa porque tem muitos pais que trabalham, como é que ele vai saber se o filho vai para casa ou não vai? Eu sou de acordo que seja dada uma ou outra atividade, ou de violão ou de dança, ou de desenho ou de digitação. É assim que eu penso."

A proposta segue agora para o Senado.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.