Efraim Filho confirma votação do novo Mínimo amanhã e quer R$ 600

O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB), confirmou hoje que a sessão plenária da Câmara dos Deputados será transformada em comissão geral para discutir a política de reajuste do salário mínimo e o valor para 2011. Foram convidados para o debate, marcado para as 15 horas, o ministro da Fazenda, Guido Mantega; o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique; e o presidente da Força Sindical Paulo Pereira da Silva.

Efraim Filho também informou que a votação será amanhã em sessão extraordinária. Hoje o assunto será discutido em uma Comissão Geral, com a participação dos partidos, centrais sindicais, sociedade civil organizada, etc.

Conforme o deputado a proposta do governo federal, prevê um salário mínimo de R$ 545,00  com pagamento em fevereiro. Atualmente, o salário mínimo está em R$ 510.

"Vale destacar que o fomento do mercado interno durante as incertezas econômicas de 2008 ocorreu, principalmente, devido ao aumento do salário mínimo nesse período, que injetou bilhões na economia. Entendemos que um reajuste digno para o salário mínimo é uma forma de distribuir renda e fortalecer o mercado interno, aumentando o consumo, a produção e, consequentemente, gerando novos postos de trabalho" defendeu.

Efraim Filho concluiu dizendo também que o seu compromisso é de lutar para que o percentual de reajuste do mínimo de 2011 seja o mesmo para os aposentados e pensionistas aqueles que ganham acima de um salário mínimo, e assim evitar a defasagem salarial por qual passa todos os aposentados e pensionistas.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.