Efraim anuncia obstrução de votações até resolver questão de aposentados

"Ou se prioriza a tramitação e dá urgência à votação da medida provisória que trata do reajuste dos aposentados e do projeto que impede a candidatura dos ficha-sujas, ou não votamos pré-sal, pré-açúcar ou qualquer outra coisa". O alerta foi feito pelo senador Efraim Morais (DEM-PB) que, da tribuna do Plenário, anunciou que o seu partido, o Democratas, fechou questão sobre o tema.

Segundo Efraim, os senadores do DEM votaram, por unanimidade, pela obstrução aos quatro projetos do pré-sal e às duas medidas provisórias que estão trancando a pauta da Casa. O Democratas somente concordará em deliberar sobre estas matérias após a votação do Projeto de Lei de Conversão (PLV) 2/10, elaborado a partir da MP 475/09, que reajusta em 7,72% as aposentadorias de valor maior que um salário mínimo e acaba com o fator previdenciário  e do projeto chamado Ficha Limpa.

Efraim protestou contra a demora da Câmara dos Deputados em enviar ao Senado a MP 475/09, aprovada naquela Casa há uma semana. Presidindo a sessão, o senador Mão Santa (PMDB-PI) solicitou à secretária-geral da Mesa, Cláudia Lyra, que buscasse informações sobre os motivos da demora. Ela foi comunicada que a medida seria encaminhada ainda nesta terça (11) ao Senado.

Em aparte, o senador Mário Couto (PSDB-PA) confessou ter ficado muito feliz ao ouvir a posição que o Democratas assumiu de obstruir votações até que se resolva a questão dos aposentados. Na mesma linha, o senador Paulo Paim (PT-RS) lembrou que desde a época em que era deputado federal Efraim Morais e ele defendiam a causa dos aposentados.

Violência

Outro assunto abordado pelo senador foi o crescimento da violência na Paraíba, sobretudo na capital. Ele informou que nos últimos 15 meses, na Grande João Pessoa, foram registrados 586 homicídios, 28 sequestros, 554 tentativas de homicídio e quatro latrocínios. No mesmo período, ocorreram 47 estupros, 20 atentados violentos ao pudor, 13 atos de corrupção de menores, 301 casos de tráfico de entorpecentes e 55 tentativas de estupro.

– Homicídios, assaltos, execuções, arrombamentos, sequestros, furtos e tantos outros delitos estão se repetindo como nunca se viu. Nunca se matou tanto em tão pouco tempo. Diante disso, a população está revoltada e com medo perante tanta violência – declarou Efraim.

Ao mesmo tempo em que cobrou do governo do estado a adoção de medidas para diminuir a insegurança que atingiu a Paraíba, ele elogiou a vereadora Raissa Gomes Lacerda por ter convocado sessão especial com a presença de autoridades governamentais para buscar soluções para o problema.

Agência Senado

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.