Edvaldo Rosas considera declaração de Maranhão como sinal de arrogância

O vice-presidente do PSB da Paraíba, Edvaldo Rosas, foi um dos poucos socialistas a comentar a declaração do governador José Maranhão (PMDB) a respeito do prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB). O chefe do executivo, em um momento de distração durante uma entrevista na TV Correio, deixou escapar que tinha pena de Coutinho. Para Edvaldo, a frase foi uma demonstração de arrogância:

"Essa declaração demonstrou arrogância e prepotência de quem quer ser o todo poderoso. O povo pode derrubar essa arrogância. Fernando Henrique Cardoso tratava Luiz Inácio Lula da Silva com arrogância, mas o povo deu a resposta a ele. Lamentamos que isso tenha acontecido porque ajudamos o governador, construindo uma grande frente em 2006, contribuimos com uma votação expressiva para ele em 2006, e essa foi a resposta que tivemos", declarou Rosas.

Segundo ele, o prefeito Ricardo Coutinho não quer se manifestar sobre o assunto. Ele, contudo, viu as imagens e ficou surpreso: "O prefeito assistiu e disse que jamais esperava isso".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.