Edna confirma ajustes na equipe, mas nega insatisfação política

 
A prefeita de Monteiro, Edna Henrique, confirmou hoje que está procedendo alguns ajustes na sua equipe de governo. Segundo ela, o processo teria sido iniciado há cerca de 3 meses e deverá ser concluído nos próximos dias. A gestora, contudo, descartou que as mudanças sejam motivadas por qualquer resultado político.
 
“Os ajustes administrativos são naturais em qualquer governo, para corrigir algumas falhas e eficientizar a gestão, até porque estamos chegando ao meio do mandato. Mas isto nada tem a haver com questão política, porque em relação aos nossos amigos só temos que agradecer pelos resultados, em tão pouco tempo. Além disso, não misturamos gestão pública com disputa política”, disse Edna.
 
A prefeita mostrou os números das eleições de 2006 e 2010 em Monteiro, no 1º e no 2º turno, comprovando o crescimento da votação dos seus candidatos.
 
“Contra fatos e dados não há argumentos. No 1º turno das eleições de 2006, Maranhão ganhou em Monteiro por 2.885 votos e no 1º turno deste ano, a diferença pró Maranhão foi de 1.034 votos. Já em relação ao 2º turno, em 2006 Maranhão ganhou por 930 votos e agora em 2010, a diferença foi de apenas 262 votos. Isto prova que, ao contrário do que alguns propagam, o desempenho eleitoral do grupo de Maranhão em Monteiro caiu muito, enquanto os nossos candidatos cresceram” afirmou Edna, completando:
 
“Em relação à votação para deputado estadual, o nosso deputado João Henrique teve um desempenho bem melhor que o seu principal concorrente, Carlos Batinga. Na campanha de 2006, em Monteiro, Batinga obteve 6.381 votos e agora em 2010 foram 6.576, com um crescimento de 3%. O deputado João Henrique em 2006 recebeu 4.958 votos e agora em 2010 ampliou para 5.342, com um crescimento em torno de 8%, percentualmente mais do dobro do crescimento do opositor. Lembrando ainda que, tanto em 2006 como em 2010 o grupo maranhista votou totalmente em Batinga, enquanto o grupo de Cássio e agora de Ricardo, além de João Henrique, apoiou outros deputados”. – concluiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.