Edital que convoca aprovados na Polícia Civil sai nesta terça

As regiões polarizadas por João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Itabaiana, Cajazeiras, Patos, Catolé do Rocha, Picuí, Monteiro e Itaporanga, sedes das dez Superintendências Regionais da Polícia Civil, vão receber reforço de 417 (quatrocentos e dezoito) novos delegados, agentes, médicos legistas e demais profissionais da Secretaria da Segurança e Defesa Social do Estado da Paraíba. O Diário Oficial do Estado publica nesta terça-feira (24) o Edital de convocação dos candidatos aprovados em concurso para efetuarem a matrícula no Curso de Formação da Polícia Civil na Academia de Ensino da Polícia (AEP), antiga Acadepol, situada no bairro de Mangabeira VII, avenida Hilton Souto Maior, s/n, João Pessoa. Está prevista a convocação de 33 aprovados para o cargo de delegado, 82 para o cargo de escrivão, 200 agentes, 26 médicos legistas, 16 necrotomistas, 16 peritos químicos, 20 peritos criminais e 24 técnicos em perícia.

O concurso ofereceu 1.162 vagas, sendo 909 vagas para o nível superior e 253 de nível médio. Os demais aprovados serão convocados para a formação, gradativamente, pela Secretaria de Segurança e Defesa Social. Os candidatos devem ler com atenção o edital no Diário Oficial desta terça-feira. As inscrições serão realizadas no período de 30 de agosto até o dia 10 de setembro, nos horários das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h. Exceto nos dias 5 e 7 de setembro (domingo e feriado). As aulas estão previstas para começar em outubro. De acordo com o delegado Bergson Vasconcelos, coordenador dos cursos de formação da Academia de Ensino da Polícia, a formação terá duração de quatro a cinco meses, com turmas nos turnos da manhã, tarde e noite.

Na última sexta-feira (21), o procurador geral do Estado, Edísio Souto, informou que o Governo do Estado foi autorizado pelo juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Hermance Gomes Pereira, a convocar os candidatos aprovados no concurso da Polícia Civil para o curso de formação. Logo após o curso eles serão nomeados pelo Governo do Estado.  Em sua decisão o juiz Hermance Gomes Pereira levou em consideração o fato de não haver vedação legal, já que o concurso foi homologado no dia 30 de junho deste ano, dias antes do prazo limite do cumprimento do período eleitoral.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.