Dunga também fica ao lado de Ludgério e admite distanciar-se de Cícero

A crise gerada entre Manoel Ludgério (PDT) e Ruy Carneiro (PSDB) por conta da candidatura do PSDB ao Governo da Paraíba continua repercutindo em todo o Estado. O suplente do senador Cícero Lucena (PSDB), Carlos Dunga (PTB) se pronunciou de maneira contundente sobre o caso. Ele já admite seguir a orientação de seu partido, que tem como candidato ao Governo, Ricardo Coutinho, defendido amplamente por Armando Abílio e, num passado recente, por Gilvan Freire.

Carlos Dunga afirmou que se a crise persistir e a liderança de Manoel Ludgério for contestada, estará quebrado o compromisso dele com a candidatura de Cícero Lucena: "No momento em que há essa crise, se continuar esse distanciamento da nossa base e não for reconhecida a liderança de Manoel Ludgério, vamos rever nosso apoio a Cícero e seguir o que tem pregado o partido".

Dunga figurou como suplente de Cícero na eleição para o Senado e, caso o tucano lograsse êxito no pleito estadual, assumiria o mandato em Brasília.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.