Dunga Júnior denuncia existência de matrículas “ressuscitadas” no Estado

O deputado licenciado Dunga Júnior (PTB) se mostrou preocupado com supostas irregularidades na contratação dos prestadores de serviço do governo passado. De acordo com Dunga, esses servidores foram contratados com matrículas ressuscitadas de até 20 anos atrás. “Esses servidores foram equiparados aos conhecidos “pró-tempores”, já que no governo Cássio essas matrículas não foram utilizadas em virtude dessas pessoas serem contratadas como prestadoras através de contratos, ficando conhecidas como os populares servidores CPFs”, afirmou.

Dunga Júnior disse ainda que a matrícula de nº 6879233 pertence a uma funcionária que está no cargo há mais de 15 anos, enquanto que matrículas como as de nº 6547567, 6591035, 6591001, 6586660 e 6585973 são referentes à contratações feitas em 2009 e no ano passado. “Defendemos que esse caso seja investigado pela Secretaria de administração , já que o Ministério Público Estadual (MPE) não tem acesso a esse levantamento”, comentou. Dunga Júnior revelou ainda que vai encaminhar o caso para o MPE para saber como o órgão vai se posicionar a respeito dessas contratações.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.