Duas emendas são apresentadas à LOA e votação acontece dia 22

A Comissão de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) encerrou, na manhã desta sexta-feira (17), o prazo para a recepção de emendas ao projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA), referente ao exercício de 2014. Apenas duas propostas foram encaminhadas pelos parlamentares – a 400, de autoria do deputado Caio Roberto (PR), e a 401, apresentada pela bancada governista, por iniciativa do deputado Lindolfo Pires.
 
Com a recepção das emendas, o relator do projeto na Comissão de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária, deputado Caio Roberto, terá até a quarta-feira (22) para concluir o relatório final. O parecer será votado na referida Comissão, em reunião ordinária, com início às 8h30. Logo em seguida, deverá haver a apreciação pelo Plenário da Casa.
 
A abertura de novo prazo a recepção de emendas foi definida em reunião na última terça-feira (14), com a presença do secretário de Estado do Planejamento e Gestão Gustavo Nogueira. Os deputados reunidos foram o presidente da Comissão, Raniery Paulino (PMDB); o vice-presidente, Frei Anastácio (PT); o relator Caio Roberto; o líder do Governo na ALPB, Hervázio Bezerra (PSB); e Jutay Meneses (PRB).
 
Emendas – A emenda 400, de autoria do relator, propõe o remanejamento de R$ 16.538.500 da receita da Secretaria de Estado da Comunicação Institucional para a Secretaria de Estado da Saúde. O valor é distribuído para a Manutenção do Hospital de Traumas de Campina Grande (R$ 2 milhões) e do Hospital de Mamanguape (R$ 6.538.500), e a Construção e Ampliação de Unidades de Saúde (R$ 8 milhões).
 
De acordo com a justificativa da emenda, o objetivo é suplementar o orçamento da Secretaria de Saúde “que foi sem justificativa plausível reduzido em R$ 16.538.500 pela Mensagem Retificativa do Governo do Estado, sob a argumentação de cumprimento da decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal para atender o pleito da Defensoria Pública do Estado”.
 
Já a emenda de bancada 401, apresentada pelo deputado Lindolfo Pires (Democratas), remaneja R$ 15,5 milhões da Defensoria Pública do Estado para a Secretaria de Estado da Saúde. O valor é distribuído entre Construção e Ampliação de Unidades de Saúde (R$ 8 milhões), Hospital de Traumas de Campina Grande (R$ 2 milhões), Hospital de Mamanguape (R$ 5,5 milhões).
 
Segundo a justificativa da emenda “visa restabelecer a proposta original da LDO 2014, que foi concebida de modo a manter o equilíbrio entre a expectativa de arrecadação e a fixação das despesas para o exercício de 2014. De logo, esclarece-se que as anulações parciais de algumas rubricas não inviabilizarão o funcionamento da Defensoria Pública”.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.