Diretor pretende resgatar autoestima da Casa do Estudante

O diretor da Fundação Casa do Estudante (Funecap), Othon Gama, revelou hoje em entrevista ao Paraíba Agora, da 101 FM, alguns de seus projetos para revitalizar a sede da instituição, localizada na Rua da Areia, no Centro Histórico de João Pessoa. Segundo ele, até o final do ano deve ser realizada uma reforma ampla na Casa. Até lá, Othon pretende desenvolver ações que resgatem a importância do prédio e sua história. Ele salientou que quer destacar a ligação de muitas autoridades políticas, médicas e empresariais da Paraíba que já se hospedaram no local, de forma a buscar contribuições para a manutenção do prédio e incentivar os atuais residentes a "vencer na vida".

– Queremos uma mudança na aura da Casa para que ela possa voltar a ter respeito por ela mesma. Por lá já passou muita gente boa e importante que contribuiu para a  melhoria do nosso Estado. Queremos mostrar ao jovem que ele pode vencer na vida. Vamos criar uma estação digital, porque não se pode falar em educação sem inclusão digital, vamos reativar a parte esportiva, porque o esporte ajuda a dar disciplina, ética e ajuda a formar o caráter. Queremos uma participação da sociedade junto com o Governo, criando cursos profissionalizantes porque nem todo aluno que está ali vai seguir a vida acadêmica. Teremos parcerias com o Pro-Jovem Trabalhador e com o Menor Aprendiz.

Reforma – Hoje à tarde, a Secretaria de Comunicação do Estado anunciou que o prédio da Casa do Estudante passará por uma série de reparos que vão desde o telhado a banheiros e os apartamentos. Os trabalhos foram iniciados ontem e a Casa vai voltar a funcionar no dia 10 de fevereiro. Nesta quinta-feira, 27, diretores da Funecap irão apresentar ao Ministério Público as providências que estão sendo tomadas para a recuperação da casa com o objetivo de receber estudantes do interior do Estado.
 
Segundo a diretora técnica da Funecap, Priscila Gomes, estão sendo investidos R$ 15 mil na recuperação dos quatro blocos de apartamentos, no esgotamento sanitário, no teto da lavanderia e ainda na parte elétrica. A Casa do Estudante tem capacidade para abrigar 96 estudantes, no entanto, de acordo com Priscila Gomes, por causa dos trabalhos de reforma serão abertas 50 vagas este ano. Cada bloco possui 12 apartamentos, abrigando dois estudantes cada um.
 
O início da recuperação do prédio foi decidido após reunião da diretoria da Casa do Estudante com o secretário de Educação, Fernando Abath Cananéa, e representantes da Subgerência de Acompanhamento e Manutenção de Obras do Estado (Sgmob).

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.