Diretor do porto afirma que Ricardo deve dar continuidade à modernização

Uma administração ainda mais técnica e que avance no caminho do desenvolvimento. A promessa, feita durante toda a campanha para o governo da Paraíba pelo candidato e agora eleito governador, Ricardo Coutinho, ainda repercute entre membros da administração portuária. Hoje, o presidente da Companhia Docas declarou que durante todo o processo eleitoral o candidato do PSB teria menosprezado todos os avanços do atual governo no que se destina à modernização do terminal, colocando em xeque inclusive todas as melhorias que ainda devem reverberar nos próximos anos.

De acordo com o diretor presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wagner Breckenfeld, a revitalização do terminal portuário, seja ela técnica ou estrutural, já vem sendo realizada pelo atual governo e o governo que se instaurar em janeiro de 2011 deve levar em consideração tudo o que já foi realizado, já que em apenas um ano e oito meses da atual administração, o Porto já colhe os frutos de um grandioso projeto de modernização.

A recuperação de sua estrutura física, que hoje possui uma sede reformada, novos maquinários, o equilíbrio financeiro, inclusive com superávit, nunca antes visto na contabilidade do terminal paraibano, a dragagem do canal de acesso, que permitirá que o porto receba navios de maior porte, são avanços que a atual gestão enaltece com orgulho. “Esses são apenas alguns dos avanços que vão colocar o Porto de Cabedelo num outro patamar a partir de 2011”, ressalta Wagner, lembrando que também existe o aspecto comercial e que sua administração também está resgatando, com o desenvolvimento de projetos que já vêm chamando a atenção de diversos armadores, a exemplo do projeto de Cabotagem, quando a Paraíba comercializará produtos com o Rio Grande do Sul, e a própria Missão Paraíba-China.

Para Wagner, essa revitalização já está sendo realizada e o governador eleito precisa reconhecer isso e dar continuidade ao projeto de modernização do terminal.  De acordo com ele, existe sim um grande temor de Ricardo não dar continuidade ao que vem sendo realizado e isso prejudica tudo o que foi construído até então. “Não queremos que o porto volte a ser um problema. Fomos os responsáveis pela sua grande guinada e estamos revitalizando o terminal, mas o novo governo precisa dar andamento ao que já começamos a fazer”, disse ele, citando algumas medidas que adotou e que o governo precisa manter, a exemplo da austeridade nas compras, do corte de despesas não essenciais, da isonomia entre as empresas que utilizam os serviços do Porto e a transparência na gestão, com a divulgação dos balancetes no portal do governo.      

Wagner ressaltou ainda que foi em sua gestão que o Porto conseguiu bater recordes de movimentação de cargas em 2009 e registrar superávit nas suas operações depois de anos de prejuízo e balanços negativos sucessivos. É com base nessa realidade que Wagner Breckenfeld espera que o novo governador dê andamento às melhorias iniciadas e consiga bater novos recordes.  “Sem ao menos 2010 chegar ao seu fim, o Porto de Cabedelo já registra 1,3 milhão de toneladas de mercadorias movimentadas, ainda mais que o ano passado”, disse ele, ressaltando que 2011 será um ano ainda melhor se Ricardo der continuidade aos projetos em andamento. 

“Estamos caminhando rumo ao desenvolvimento. A dragagem está prestes a chegar ao seu fim, a Cabotagem também está próxima de sua realização e a construção do Terminal Multiuso (TMU) está quase concluída. 2011 será o ano do porto”, anuncia o dirigente, frisando que o que governador eleito diz que vai fazer, já é uma realidade. “Ele deve dar continuidade ao projeto para fazer com que o Porto avance. Isso sim é ser técnico e ter visão desenvolvimentista”, finaliza Wagner.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.