Diocese pede perdão por padre que aparece em vídeo pornô

A Diocese de Cajazeiras emitiu ontem uma nota na qual pede perdão pelo escândalo gerado a partir da postagem na internet de três vídeos em que um padre residente na cidade de Santarém – sertão da Paraíba. A nota identifica o sacerdote como sendo o padre Duarte e diz "Qualquer notícia envolvendo a vida moral de qualquer padre nos dói profundamente, mostra a parte humana e pecadora dos membros da Igreja, sem tirar sua origem divina e santa (“igreja santa e pecadora”) e nos provoca a todos que temos fé, a rezar pelos pecadores e pela santificação dos padres. Renovamos tais fatos e, neste caso concreto, pedimos perdão como igreja pelo escândalo provocado".

Os vídeos que causaram polêmica a partir do sertão foram retirados do ar ontem à noite, mas mostravam o padre junto com um casal em uma filmagem que durava quase 50 minutos. A página onde eles foram inseridos era intitulada "Blog do Padre Duarte".

Confira a nota emitidade pela Diocese de Cajazeiras

“NOTA DA DIOCESE DE CAJAZEIRAS SOBRE NOTÍCIAS ENVOLVENDO O PADRE DUARTE DE SANTARÉM-PB

Tomando conhecimento pelos meios de comunicação social, através da Rádio Difusora de Cajazeiras, nos dias 8 e 9 de maio/2009, e pela internet, de fatos envolvendo moralmente um padre residente na nossa Diocese, queremos esclarecer o seguinte:

1 – Qualquer notícia envolvendo a vida moral de qualquer padre nos dói profundamente, mostra a parte humana e pecadora dos membros da Igreja, sem tirar sua origem divina e santa (“igreja santa e pecadora”) e nos provoca a todos que temos fé, a rezar pelos pecadores e pela santificação dos padres. Renovamos tais fatos e, neste caso concreto, pedimos perdão como igreja pelo escândalo provocado.

2 – Ao noticiar o envolvimento do “Padre de Santarém”, esclarecemos que não se trata do vigário da paróquia, nomeado pela Diocese, mas o Padre Duarte, residente na referida cidade.

3 – Padre Duarte não faz parte do Clero da Diocese de Cajazeiras. Foi ordenado padre em outra Diocese, onde continua “incardinado”. Há dez anos não tem o exercício do ministério sacerdotal (apenas licença para celebrar privadamente na capela de sua residência) e não participa das atividades eclesiais de nossa Diocese. Reside em Santarém, sua terra natal, cidade da qual se considera o fundador, e onde se dedica a atividades sociais e políticas. Esperamos que ele explique os fatos que o envolvem:

4 – Confiamos que os meios de comunicação social tratem estes casos informando a realidade dos fatos e respeitando as pessoas e instituições envolvidas.
Que Deus nos ilumine a todos!

Dom José Gonzales Alonso Padre Agripino Ferreira de Assis
Dispo Diocesano Vigário Geral da Diocese
Padre Janilson Rolim Veríssimo
Coordenador da Pastoral da Comunicação

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.