Dinaldo diz estar tranquilo e acredita em confirmação da eleição

O deputado estadual Dinaldo Wanderley (PSDB) esteve na última quinta-feira, 4, em Brasília, para acompanhar o desenrolar de sua defesa a ser feita pelo advogado Tarcísio Carvalho quanto à decisão monocrática do ministro Hamilton Carvalhido que cassou seu registro tomando como base uma condenação do Tribunal de Contas da União (TCU) relativa ao período que Dinaldo foi prefeito de Patos.

Apesar da decisão que põe em risco sua reeleição, o parlamentar creditou a sentença de Carvalhido a um equívoco e acrescentou que não teve contas rejeitadas pelo TCU ou mesmo pelo TCE.

– Estou tranquilo. Estive em Brasília na quinta-feira com os meus advogados e o que acontece é que na própria decisão quando houve a decisão no TRE a juíza Niliane Meira fez um ofício ao TCU para saber se constava na relação meu nome como tendo contas rejeitadas. Meu nome não tinha sido incluído. O próprio tribunal mandou um ofício comunicando que no acórdão se tratava de tomada de contas especial e eu não tinha contas julgadas. Ele cita meu CPF… não incluiu meu nome na relação de contas julgadas irregulares nos últimos 8 anos. Não tenho contas julgadas irregulares nem no TCE e nem no TCU. Meus advogados, Tarcísio Carvalho, de Brasília, e Johnson e Edward Abrantes, de João Pessoa, deram entrada em um agravo regimental para que ele reconsidere. Ele já reconsiderou muita coisa. É muito trabalho no gabinete do ministro e ele vai rever isso. Tenho certeza. Estou confiante em Deus, nos meus advogados e na Justiça.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.