Dilma e Ciro dividem palanque com Lula no Nordeste

A um ano das eleições presidenciais de 2010, os dois pré-candidatos da base governista ao Palácio do Planalto vão dividir o palanque do presidente Luiz Inácio Lula da Silva esta semana durante viagem do petista à região do rio São Francisco, no Nordeste. Em três dias, Lula, o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) e a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) vão visitar as principais obras de transposição do rio –num roteiro que começa em Minas Gerais, passa pela Bahia e chega a Pernambuco.

Ciro confirmou, por meio de assessores, que vai integrar a comitiva presidencial, assim como a ministra. Oficialmente, Ciro mantém a disposição de disputar a presidência da República pelo PSB, mas nos bastidores interlocutores do partido não descartam a possibilidade do parlamentar concorrer ao governo de São Paulo –caso a candidatura de Ciro coloque em risco a possibilidade da petista chegar ao segundo turno com um nome da oposição.

A viagem com os dois pré-candidatos também seria uma maneira, segundo deputados governistas, de reduzir as tensões entre Ciro e o PT. Alguns petistas criticam a decisão do deputado em lançar-se candidato à Presidência, uma vez que o nome de Dilma está na disputa.

Parlamentares governistas afirmam que, ao lado dos pré-candidatos, Lula fortalece ao mesmo tempo os nomes de Ciro e Dilma, mesmo sem esconder a sua predileção pela candidata petista. O Nordeste é a região do país em que Lula registra os maiores índices de popularidade, o que reforça a disposição do petista em dar visibilidade às duas principais pré-candidaturas da base aliada.

Assim como os governistas, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), também dedicou parte do último fim de semana para percorrer regiões do Nordeste. Serra visitou projetos problemáticos do governo federal no sertão pernambucano, mas disse que a viagem teve "propósito político indireto". O governador ainda investiu no corpo a corpo em Petrolina (PE) e, à noite, foi à Festa da Uva e do Vinho, em Lagoa Grande.

Em viagens separadas, Dilma e Ciro também estiveram no Nordeste nos últimos dias em busca de apoio. Na programação preliminar, Lula, Dilma e Ciro vão visitar uma série de municípios onde estão sendo realizadas obras de transposição do São Francisco, como Buritizeiro (MG), Barra (BA), Cabroró (PE), Arcoverde (PE) e Petrolina (PE).

Alianças

Além de visitar as obras do São Francisco, Lula também pretende dar início às discussões políticas para as alianças do PT com o PMDB em Estados como a Bahia, onde o governador Jaques Wagner (PT) pode ser um adversário direto do ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) na disputa à reeleição.

O principal impasse para o PMDB formalizar a aliança nacional com o PT está nas composições de chapas regionais. A tendência do partido é firmar a chapa com o PT em nível nacional, mas liberar os peemedebistas nas coligações regionais.

O presidente licenciado do PMDB, Michel Temer (SP), prometeu anunciar a aliança formal com o PT até o início de novembro. Temer é cotado para disputar a vice-presidência na chapa de Dilma. O peemedebista volta a conversar com o presidente Lula na semana que vem sobre a aliança, depois da viagem ao São Francisco.

Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.