Detran descredencia em definitivo 5 autoescolas

Os cinco Centros de Formação de Condutores acusados de envolvimento em um esquema de irregularidades na emissão da Carteira Nacional de Habitação (CNH), através de processos que tramitaram na 1ª Ciretran, em Campina Grande, foram descredenciados definitivamente pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

As autoescolas foram investigadas durante a Operação Medusa, deflagrada no dia 5 de maio, resultando na prisão de 15 pessoas. Entre elas, 10 donos e sócios destes cinco Centros de Formação de Condutores.

Os Centros de Formação de Condutores Bandeirantes, VIP, São José, Santo André e Sinal Verde tiveram as atividades suspensas, por um mês, logo após a conclusão das investigações da Operação Medusa, a fim de que fossem investigados, também, por uma Comissão Especial de Sindicância nomeada pelo delegado federal Rodrigo Carvalho, superintendente do Detran.

Durante o período de suspensão, as cinco autoescolas tiveram a oportunidade de apresentar sua defesa. No entanto, a comissão, presidida pelo corregedor do Detran, Wallber Virgolino, concluiu a sindicância na última sexta-feira (10), entendendo que os indícios de irregularidades foram suficientes para o descredenciamento definitivo das autoescolas.

Segundo a Operação Medusa, com a ajuda dos psicólogos Severino Neri de Sousa Júnior e Marcelo Santiago Falconi Carvalho, lotados na Ciretran de Campina, candidatos encaminhados por  estas autoescolas eram aprovados nos exames psicotécnicos sem que as provas fossem aplicadas dentro das exigências do Conselho Nacional de Trânsito.

A facilitação tinha o objetivo de aprovar, principalmente, candidatos analfabetos que vinham até de Estados vizinhos como Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Na semana passada, o superintendente do Detran nomeou duas psicólogas para reavaliar todos os exames aplicados pelos  psicólogos indiciados pela Operação Medusa e que estão afastados da função até o dia 11 de julho, respondendo processo administrativo disciplinar.

A intenção desta reavaliação dos exames é identificar candidatos que possam ter sido aprovados com facilitação e assim tentar o cancelamento das CNH fornecidas através deste esquema. O Detran ainda não sabe o número de CNH fornecidas irregularmente na Paraíba.
 
Inspeção e recadastramento – Na semana passada, o delegado federal Rodrigo Carvalho, superintendente do Detran, decidiu suspender, por um ano,  a abertura de novos Centros de Formação de Condutores na Paraíba.

Ele explicou que a medida foi adotada a fim de que as 70 autoescolas em funcionamento sejam convocadas para um recadastramento e também inspecionadas pela Controladoria Regional de Trânsito.

Só após este diagnóstico do setor o Detran terá condições de avaliar os pedidos para abertura de novos Centros de Formação de Condutores e apontar as cidades onde a demanda de candidatos justifique a instalação das autoescolas.

Curso de pilotagem – O órgão acaba de fechar uma parceria com o a Unidade de Treinamento da Honda para a promoção de um Curso de Pilotagem e Direção Defensiva para Motociclistas. O curso será ministrado pelo Centro de Treinamento da Honda tendo como participantes examinadores e funcionários do Detran e instrutores das autoescolas .

A idéia é capacitar os instrutores das autoescolas para uma melhor orientação dos motociclistas durante a formação teórica e prática e os examinadores do Detran para uma avaliação mais rigorosa dos candidatos à CNH,  durante os exames da categoria “A”, destinada aos motociclistas.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.