Deputados repercutem sabatina com secretário da Saúde

Os deputados estaduais repercutiram durante a sessão ordinária desta quinta-feira (12.05) a sabatina realizada na última quarta-feira (11.05) com o secretário estadual de Saúde, Waldson de Souza.

Para o deputado Tião Gomes (PSL), a sessão foi democrática e transparente, quando segundo ele, todos os parlamentares puderam fazer perguntas, que foram respondidas pelo secretário. “O governo investirá 5 milhões de reais na saúde, entre outras ações que foram claramente expostas pelo secretário de Saúde. O que não se pode querer é que se resolva tudo de uma só vez”, destacou.

Mesmo tom usado pelo líder do Governo na Casa de Epitácio Pessoa, deputado Lindolfo Pires (DEM), que enfatizou a abertura do canal de diálogo por parte do Executivo Estadual e a disponibilidade dos auxiliares em prestar todos os esclarecimentos solicitados pelos deputados estaduais.

Os deputados oposicionistas se mostraram insatisfeitos com as informações prestadas por Waldson. “O secretário não apresentou plano nenhum e não convenceu ninguém dizendo que está tudo bem com a saúde. Ele não disse a que veio e nem para onde vai a Saúde do Estado”, declarou o deputado Aníbal Marcolino (PSL).

O deputado Trócolli Júnior (PMDB) declarou que algumas perguntas não foram respondidas. “A realidade é que pessoas estão morrendo e é muito sério isso”, declarou

A deputada Daniella Ribeiro (PP) apresentou projeto de resolução, alterando o Regimento Interno da Assembleia Legislativa, no capítulo que define as regras para a convocação de secretários, onde os parlamentares passam a ter direito a replica e tréplica nos debates.

Saindo do debate sobre a saúde, deputado Janduhy Carneiro (PPS) abordou a suposta prática de cartelização usada pelas redes de postos na comercialização de combustíveis em João Pessoa. Ele enfatizou a necessidade urgente de se procederem investigações sobre a cartelização e sobre os preços abusivos praticados na capital.

“A nova onda de reajustes surpreendem pela voracidade e pela velocidade. Dois reais e noventa e nove é um aumento substancial em relação aos dois e cinqüenta de antes”, afirmou. O deputado convocou os demais parlamentares para que também que tomem atitudes, apóiem os movimentos da sociedade civil organizada e das entidades de proteção ao consumidor

Já O deputado Luciano Cartaxo (PT) disse que apresentará nesta quinta-feira um requerimento solicitando a criação da Frente Parlamentar da Cultura na Casa. “O objetivo é criar um ambiente cultural muito forte na Assembleia, um espaço democrático que com certeza será um instrumento valioso para que se elabore algo positivo”, disse. A proposta da Frente,de acordo com Cartaxo é elaborar proposta na área da cultura, de forma a promover a integração entre a comunidade artístico-cultural paraibana, os órgãos administrativos e o Parlamento.

A greve dos professores estaduais, deflagrada no último dia 2 de maio, foi tema do pronunciamento do deputado Frei Anastácio (PT) no grande expediente. O parlamentar declarou que a categoria solicita o reajuste dos atuais 661 reais para 899 reais e não a bolsa no valor de 230 reais para professores e 60 para pessoal de apoio oferecida pelo governo estadual. Em assembleia realizada ontem, conforme informou Anastácio, foi decidida a manutenção do movimento por tempo indeterminado.Informou ainda que uma comissão de sindicato foi recebida na tarde desta quarta-feira (11), pelo secretário-chefe da Casa Civil, Walter Aguiar, que se comprometeu em dar uma resposta ainda hoje sobre o pedido de audiência com o governador Ricardo Coutinho.
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.