Deputado diz que água está causando doença na população de Esperança

Quase 530 casos de pessoas com febre alta e diarréia foram constatados na cidade de Esperança, a 146 quilômetros de João Pessoa, do final de fevereiro desde ano até agora. Só nos últimos sete dias, foram registrados 75 casos de pessoas doentes, incluindo crianças e idosos. O fato está sendo denunciado pelo deputado estadual, Frei Anastácio (PT). Segundo ele, a doença está sendo causada pela água da Cagepa.

 
“Todas as pessoas doentes estão se queixando da água da Cagepa, que está chegando às torneiras com cor diferente. E essa doença só começou a atingir os moradores, depois que a água apareceu com esse aspecto turvo”, disse o parlamentar. Frei Anastácio acrescentou que, além de faltar água com freqüência na cidade, agora os moradores estão sofrendo com mais esse problema.
 
Ele disse que segunda-feira irá oficializar pedido de providências à Cagepa, para que a empresa analise o que está ocorrendo em Esperança. “Vamos solicitar providências, também, da Secretaria de Saúdem do Estado, uma vez que o número de pessoas doentes é muito alto, para um município que tem pouco mais de 31 mil habitantes. Acredito que já é um caso de saúde pública e merece providências urgentes”, disse o parlamentar.
 
No dia 24 de fevereiro, a Câmara de Vereadores do município realizou sessão especial, com participação de Frei Anastácio e Arnaldo Monteiro (deputados filhos da terra), além de muitas lideranças do município, para discutir a falta de água. Segundo o que ficou constatado, os moradores de cada rua da cidade recebem água apenas uma vez por semana. “Isso significa ter água na torneira de oito em oito dias. Dessa forma, a população sofre muito e não suporta mais, e agora apareceu mais esse problema, que só pode está sendo causado pela água”, afirmou.
 
O petista disse que o problema todo se concentra no reservatório que abastece Esperança, Areia e Remígio, que está apenas com 5% da capacidade total. Segundo o deputado a saída para resolver o problema será a reconstrução da barragem de Camará, que irá beneficiar a população dessas cidades.
 
“Nos vamos fazer gestão,junto ao governo do estado através da Assembléia Legislativa, para que essa reconstrução da barragem saia logo do papel.Além disso, vamos lutar para que o governo do estado não remaneje R$ 5 mi, para construção do centro de convenções em João Pessoa, do orçamento de R$ 20 mi, deixado pelo governo Maranhão para a reconstrução de Camará, como foi anunciado”, disse Frei Anastácio.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.