Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Deputado denuncia violência de PMs contra foliões no DF

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar da Câmara legislativa do Distrito Federal, deputado distrital Fábio Félix (Psol), informou que vai “pedir providências” aos integrantes da comissão contra a forma “absurda” como a Polícia Militar do DF tratou foliões durante os festejos da noite desse sábado(18).

Em nota, a PMDF disse que agiu apenas “em situações pontuais”, negando ter cometido qualquer irregularidade.

O deputado usou de sua conta no Instagram para informar que está colhendo “relatos de dispersão violenta dos blocos”, e que exigirá “providências” contra casos de abusos.

“Absurda a forma como a polícia tratou os foliões ontem, usando spray de pimenta e agindo com violência! A Comissão de Direitos Humanos vai pedir providências, queremos um carnaval seguro e sem violações contra a população!”, postou o deputado.

Alguns foliões lamentaram que festejos teriam sido encerrados muito cedo, às 22h, e que teriam sido obrigado a “ir embora de espaços públicos”.

Houve também quem lamentasse a diferença de tratamento, na comparação com o ocorrido no dia 8 de janeiro, quando PMs teriam facilitado as ações golpistas, o que resultou na invasão e depredação das sedes dos Três Poderes, também em Brasília.

“Engraçado, essa mesma polícia que deveria estabelecer a ordem no dia 8/1…não estava em Brasília!!! Agora vem mostrar força aos foliões”, postou um dos foliões.

Resposta da PM

Contatada pela Agência Brasil, a PMDF informou que “não há registro de nenhum caso que a PMDF teve que intervir fazendo uso de instrumentos de menor potencial ofensivo de maneira irregular”.

“A corporação agiu em situações pontuais para encerrar vias de fato e impedir que foliões mais exaltados invadissem locais que já estavam fechados por atingirem capacidade máxima. A corporação também teve que fazer uso da força por conta de agressões contra policiais. Foram arremessadas garrafas contra os militares e um policial chegou a sofrer lesões na mão e joelho”, acrescentou.

Ainda segundo a PMDF, foliões teriam usado gás lacrimogênio em locais de grande concentração. “Uma unidade chegou a ser apreendida pelos policiais”, informou a assessoria.

A PM acrescentou que apenas um bloco teve o festejo encerrado até o momento: o Concentra mas Não Sai, mas que isso teria ocorrido “por falta de alvará”.

 

 

 

Por Agência Brasil

Foto: Pixabay/Ilustrativa

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Arthur Urso leva “esposas” para passear sem roupa íntima na orla de João Pessoa

Professores da UFPB desistem de candidatura e apoiam Terezinha e Mônica

Anteriores

hospitalpadrealfredobarbosa (1)

Cabedelo: Hospital Municipal passa a atender urgência, emergência, Raio X e Ultrassom

gervasioliderancas (1)

Gervásio debate desafios e oportunidades com principais lideranças políticas e empresariais

ospotiguarasnorio2013

Justiça Federal dá vitória aos potiguaras de Monte Mor em ação contra Funai e União

jorgeca

“Jorge da Capadócia”, primeiro filme mundial sobre São Jorge, entra em cartaz

feretroagassiz (1)

Família, amigos e autoridades se despedem de Agassis Almeida durante velório

sergioqueoroz (1)

Apesar de aceitar vice, Sérgio comenta eventual escanteio e garante que não aceita polarização

micheleramalhofpf (1)

Presidente da FPF organiza encontro entre OAB Nacional e CBF

Centro-Administrativo-pb-640x388

Pagamento dos salários de abril dos servidores estaduais será efetuado dias 29 e 30

daniellafatima (3)

Liderança feminina é tema de painel que reúne senadora, advogadas e desembargadora

dinheiro-ab

INSS começa a pagar primeira parcela do 13º na quarta-feira; veja calendário