Delegado está seguro sobre elucidação de morte de professora assassinada na frente dos alunos

O delegado Cristiano Brito, da Delegacia de Crimes Contra Pessoa de Campina Grande, não adiantou que linhas de investigação estão sendo seguidas para chegar até o responsável pelo assassinato da professora municipal Cristiane Soares, morta a tiros quando ministrava aula de capoeira no Parque da Liberdade, na tarde deste sábado, 1, dentro da programação de atividades do Programa Mexe Campina. Cristina foi baleada na fente de dezenas de alunos do programa. Cristiane foi atingida por cinco disparos no rosto e cabeça, morrendo no local.

“A Polícia Civil está checando algumas informações para descartar algumas possibilidades sobre a motivação do crime”, disse Cristiano, acrescentando que no início, os policiais lidam com todas as linhas de investigação e vão descartando ao longo do avanço trabalho. Por fim, ele afirmou que o caso é muito complexo, mas está confiante e seguro de que a Polícia vai chegar ao responsável pelo crime.

Logo após o crime, a equipe plantonista da Delegacia de Homicídios foi acionada e as diligências foram iniciadas, com a realização de perícia, oitivas de testemunhas e outras.

Leia mais:

Professora de capoeira é assassinada a tiros na frente dos alunos em Campina

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.