Delegacia do Turista é reformada e ganha equipamentos

O Governo da Paraíba reformou e equipou a Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista, localizada em Tambaú. As obras custaram cerca de R$ 24 mil. Desse total, foram empregados R$ 14 mil na melhoria física e outros R$ 10 mil em equipamentos. Os serviços foram concluídos nesta semana e têm o objetivo de gerar mais conforto e comodidade para visitantes de João Pessoa que precisarem de auxílio da polícia. Esta é a quarta especializada entregue à população com novas instalações, em menos de 15 dias. Na sexta-feira, 7, o Estado inaugurou a sede das Delegacias do Idoso e de Crimes Homofóbicos, no Centro. Na última segunda-feira (11), foi a vez da Delegacia das Mulheres receber nova sede.

Em Tambaú, a Delegacia do Turista recebeu pintura e nova sala, além de mobiliário e computadores. Também houve reforço na quantidade de funcionários. O local, que funcionava com dez profissionais, agora, dispõe de 13. São três delegados, um escrivão e nove agentes.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada do Turista, Fernando Barbosa de Carvalho, o aumento no efetivo e as melhores instalações têm a finalidade de proporcionar aos turistas uma maior sensação de segurança e qualidade no atendimento. “Nosso lema não é servir, mas servir bem, porque o turista, ao ser bem atendido, volta a visitar a cidade e traz novos turistas”, observou.

Além das instalações, a delegacia dispõe de equipe bilíngue. Fernando destaca que os agentes dominam os idiomas inglês e espanhol e têm condições de se comunicar com os estrangeiros. “O turista que chegar, aqui, falando inglês, francês ou espanhol encontrará um policial com condições para compreendê-lo perfeitamente bem”, diz o delegado titular.

Apesar da demanda de visitantes circulando em João Pessoa só aumentar durante o período da alta estação, que ocorre entre dezembro e fevereiro, a Capital recebe pessoas de outros Estados durante todos os meses do ano. Mas não registra grandes ocorrências policiais envolvendo essas pessoas.

De acordo com Fernando, dos quase 400 boletins notificados na Delegacia do Turista, neste ano, 99% são relativos à perda de documento. “Apenas 1% é referente a pequenos furtos em que a vítima é o turista. Nos 18 meses que estou à frente desta delegacia, ainda não houve registros de grandes delitos envolvendo pessoas de outros locais”, destacou o delegado. 
 
Recomendações – O delegado ainda destaca que João Pessoa é uma cidade que pode ser considerada tranquila para acolher visitantes. “É muito difícil acontecer algum crime envolvendo turistas e, quando ocorre, a maioria dos delitos é de furtos simples ou extravios de bagagens. Maioria dos furtos e assaltos ocorre pela falta de atenção”, completa.

Segundo o policial, o descuido é o maior aliado dos bandidos. “Sempre orientamos que os turistas não saíam do hotel com grandes somas em dinheiro, nem desacompanhados e muito menos em horários de pouco movimento nas ruas, porque é nessas ocasiões que o marginal se aproveita”, afirma o policial.

Máquinas fotográficas, filmadoras, cartões de crédito, jóias e outros acessórios de grande valor também não devem ser expostos. “Os turistas, principalmente, as mulheres, insistem em passear com pertences caros. Gostam de fazer fotos em fins de tarde ou nas primeiras horas da manhã, e em locais desertos”, informa. 

Outra recomendação é sobre as pessoas indicadas a oferecer informação. “Os turistas só devem pedir ajuda aos funcionários da PBTUR, das agências de viagens, dos hotéis em que estão instalados e nunca a estranhos. O mesmo serve na hora de sair. Só devem visitar os locais e solicitar táxis através de indicação dos funcionários dos hotéis”, enfatiza Fernando de Carvalho.  

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.