Cultura é transferido para a cadeia e deve ser punido pelo PSOL

Foi transferido por volta das 15 horas de hoje para a cadeia pública de Bayeux o conselheiro tutelar Tony Cultura, acusado de se aliar a um colega, Jarbas Coelho, para extorquir R$ 6 mil do vereador Nino do PT, a fim de não tornar pública a denúncia sobre o relacionamento do parlamentar com uma adolescente de 15 anos. Tony e Jarbas já estão recolhidos a celas da cadeia da cidade.
 
Além do processo penal, Tony, que é presidente do PSOL de Bayeux e pré-candidato a prefeito, também terá que responder a uma sindicância interna. O presidente estadual do PSOL, Fabiano Galdino, se declarou surpreso com a prisão do aliado político e disse que será dado o direito de ampla defesa a Tony nas instâncias do partido.
 
– Nosso filiado já havia enfrentado problemas com a Câmara de Bayeux por causa de sua ação fiscalizadora, mas não posso comentar com profundidade o que aconteceu porque fui informado do caso pela imprensa. O partido vai se reunir hoje para analisar as providências cabíveis, mas acredito que ele será afastado do diretório do PSOL, apesar de garantirmos o direito de ampla defesa. Queremos saber o que ele tem a nos dizer sobre a denúncia.
 
Tony Cultura alegou que sua presença na casa de Nino seria para aconselhar o vereador, a quem acusou de pedófilo, para que ele deixasse a menina. “Eu fui dizer a ele que já tinha gente querendo extorquir ele”, explicou.
 
Já Jarbas Coelho afirmou que foi convidado por Tony para ir discutir com o vereador a mudança de uma lei municipal que não permite filiação de conselheiros tutelares a partidos políticos.
 
O presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), David Coelho, disse que nesta sexta-feira a entidade vai se reunir para discutir a cassação dos mandatos dos dois conselheiros.
 
A mãe da adolescente J.A.S. de 15 anos que mora no bairro Tambay declarou que sua filha namora há cinco meses o vereador Nino com o consentimento da família. O parlamentar, inclusive, desfila publicamente na cidade com a adolescente e não teria mantido conjunção carnal com a jovem. A família evangélica contou que o namoro era "sempre vigiado".
 
A delegada da Mulher de Santa Rita, Conceição Casado, deve intimar o vereador para prestar esclarecimentos, mas adiantou que até agora não registrou nenhum crime envolvendo o parlamentar.
 
 
 
Com Bayeux em Foco

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.