Couto pede justiça para assassinato em Pedras de Fogo

O deputado federal Luiz Couto registrou, nesta quarta-feira, na tribuna da Câmara Federal, o homicídio do jovem Helder Paulo da Silva Luna, de 28 anos, brutalmente assassinato no município de Pedras de Fogo. O deputado cobrou das autoridades uma apuração rigorosa do crime, assinalando que Helder Luna, que trabalhava como frentista do Posto Santa Emília, era conhecido na cidade como uma pessoa honesta e trabalhadora.

“Quero solidarizar-me com os familiares da vítima e dizer que os antecedentes do assassino são conhecidos da população de Pedras de Fogo. Aquela é uma região de fronteira muito tensa entre os Estados de Paraíba e Pernambuco, onde também foi executado o advogado Manoel Mattos que tinha muitas informações sobre a ação de grupos de extermínio naquela região. É evidente que cada caso é um caso, mas não podemos deixar de fazer associações”, disse o deputado.

O deputado enfatizou que é necessário tomar o depoimento do vigilante executor e identificar as suas motivações para o crime que chocou o município de Pedras de Fogo. Ele disse que fatos como esse não pode ser entendido como um fato isolado e banal. “Especialmente por se tratar de um jovem pai de família reconhecido por todos como honesto e trabalhador. A vida é o nosso maior bem e um dom de Deus, não pode ser ameaçada e finalizada por quem quer que seja. Portanto, exigimos Justiça em mais este caso bárbaro”, declarou Couto.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.