Couto apoia ação da OAB que proíbe doações de empresas no pleito eleitoral

O deputado federal Luiz Couto (PT-PB) posicionou-se a favor da ação, proposta pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que pede a proibição das doações feitas por pessoas jurídicas e o estabelecimento de teto para donativos de pessoas físicas e gastos dos próprios candidatos, como forma de dirimir o abuso do poder econômico nas eleições brasileiras.
 
"Eu apoio essa medida da OAB e acho que o Supremo Tribunal Federal (STF) vai definir para acabar com doações de empresas, porque o financiamento privado é a grande fonte da corrupção em nosso país. É preciso acabar com isso".
 
Luiz Couto disse que não adianta alguns políticos ficarem dizendo que o Supremo está querendo mandar no Legislativo, "se esta Casa teve a oportunidade de aprovar uma reforma política, acabando com o financiamento privado de campanha, e não fez".
 
O parlamentar criticou as minirreformas apresentadas até agora – a que teve vários dispositivos vetados pela presidente Dilma e a que foi elaborada por um grupo de trabalho – e defendeu o texto do projeto de lei de iniciativa popular em prol da reforma política sugerido por entidades como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), União Nacional dos Estudantes (UNE) e a própria OAB.
 
Couto parabenizou essas entidades e todos os que estão lutando para que "tenhamos uma reforma política para valer".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.