Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Corpo da menina morta a tiro é velado no Rio de Janeiro

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O corpo da menina Anna Carolina de Souza Neves, de 8 anos, que foi atingida nesta quinta-feira (9) por disparo de arma de fogo na comunidade Parque Esperança, em Belford Roxo, foi sepultado na manhã de hoje (11), no Cemitério de Irajá, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

De acordo com a família de Anna Carolina, ela estava no sofá dentro de casa quando foi atingida por uma bala perdida. “Eu não desejo essa dor que eu tô sentindo pra ninguém. A minha irmã estava deitada dentro de casa, DENTRO de casa e uma única bala tirou a vida dela. Eu não tô conseguindo acreditar e eu não sei da onde tirar forças pra segurar a minha mãe”, desabafou a irmã, Bibi, nas redes sociais.

 

Eu não desejo essa dor que eu tô sentindo pra ninguém.

A minha irmã estava deitada dentro de casa, DENTRO de casa e uma única bala tirou a vida dela.

Eu não tô conseguindo acreditar e eu não sei da onde tirar forças pra segurar a minha mãe.

— Bibi (@pontexbea) January 10, 2020

 

“O grande amor da minha vida!!!! Criança alegre, inteligente, carismática. 8 anos de idade, tinha uma vida pela frente…Você veio para trazer coisas incríveis para nossas vidas, meu bebê. Fica bem, irmã vai te amar para todo sempre”, complementou Bibi.

A Polícia Militar afirma que policiais que patrulhavam a Avenida Joaquim da Costa Lima foram chamados por moradores para ajudar no socorro à menina, que tinha ferimentos causados por projétil de arma de fogo. De acordo com a corporação, não havia operação do 39º Batalhão (Belford Roxo) na região, e os policiais realizavam um patrulhamento.

Os PMs, então, levaram Anna Carolina para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, e encaminharam o caso para a Delegacia de Homicídios. Segundo a direção do hospital estadual, Anna Carolina não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de ontem (10).

Investigação

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense informou, na sexta-feira (11), que abriu inquérito para investigar a morte da menina. Segundo a Polícia Civil, agentes já deram início ao trabalho de apuração do caso.

Anna Carolina é a primeira criança vítima de bala pedida em 2020, no Rio de Janeiro. Em 2019, pelo menos seis crianças e adolescente foram mortos por balas perdidas no Rio.

De acordo com a Plataforma Fogo Cruzado, que desde 2016 registra a incidência de violência armada na região metropolitada no Rio de Janeiro, em 2019, foram mapeados 68 tiroteios ou disparos de arma de fogo dentro de residências na Região Metropolitana do Rio, 79% a mais que em 2018, quando foram 38 casos.

Ao todo, 95 pessoas foram baleadas em quintais, terraços e até dentro de casa. Dessas, 24 foram vítimas de balas perdidas. Do total de baleados, 74 morreram, sendo cinco as vítimas de balas perdidas.

 

 

 

 

Por Agência Brasil

Foto: Pixabay

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

Wellington Farias 2

Wellington Farias será homenageado no Caminhos do Frio em Serraria

Paulo Braz de Moura, prefeito Poço José de Moura

Pleno do TJPB recebe denúncia contra prefeito de Poço José de Moura

Harrison Targino, presidente da OAB-PB

OAB-PB aprova resolução que atualiza tabela de honorários da advocacia previdenciária

Cícero Lucena assina ordem de serviço na Penha

Cícero autoriza obras na Penha, que vai chegar a 100% das ruas pavimentadas

Chuvas e rede elétrica

Meteorologia prevê fim de semana com chuvas em João Pessoa, Campina e outras cidades

Forró Preto no Branco

Funjope leva autêntico forró nordestino para mercados públicos nesta sexta

Santanna no são joãode cg

Santanna e Zé Vaqueiro abrem nesta sexta-feira o São João de Bananeiras

Cícero e o Crea-pb

Crea-PB e Prefeitura de João Pessoa Firmam acordo de cooperação técnica

João Azevêdo 26

João autoriza aumento no número de convocados do concurso da PM e Bombeiros

Lily Sanfoneira

Projeto Café no Forró continua neste fim de semana na Usina Cultural Energisa