Contas de Jota Júnior são reprovadas por baixo investimento em Educação

Na parte vespertina da sessão plenária de hoje, o Tribunal de Contas do Estado emitiu parecer contrário à aprovação das contas de 2008 do prefeito de Bayeux Josival Júnior de Souza, conforme voto do conselheiro Umberto Porto, relator do processo.

Jota Júnior respondeu, sobretudo, por aplicações em Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE) abaixo do limite constitucional. O relator disse que a falta poderia ser relevada (os investimentos chegaram a 24,07%), não fosse o descumprimento de aspectos da legislação aplicada à contabilidade pública e às execuções orçamentárias e financeiras, embora sejam essas últimas falhas menos graves. Cabe recurso da decisão.

Tiveram suas contas aprovadas o prefeito de Lagoa Seca (Edvardo Herculano de Lima, exercício de 2008) e os ex-prefeitos de Caraúbas (José Gomes Ferreira, 2008), Areia de Baraúnas (Adelgício Balduíno da Nóbrega, 2007 e São Sebastião do Umbuzeiro (Alexandre Fernandes de Andrade (2008). O conselheiro Arnóbio Viana foi relator do primeiro processo o conselheiro Arthur Cunha Lima, dos dois últimos.
O TCE ainda aprovou, em grau de recurso, as contas de 2006 dos ex-prefeitos de Belém do Brejo do Cruz (Suzana Maria Pereira Forte) e de Alhandra (Renato Mendes Leite).

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.