Conjunção Planetária pode ser vista da Estação Cabo Branco

Os quatro astros mais brilhantes do céu se unem em um belo espetáculo nos dias 11, 12 e 13 agosto (quarta, quinta e sexta-feira) que poderá ser visto do Terraço Panorâmico da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, localizada no Altiplano. O fenômeno é chamado pelos cientistas de conjunção planetária, popularmente conhecida por “alinhamento de planetas”. A observação acontecerá no final da tarde, às 17h30, obedecendo às condições climáticas.

No local, o visitante vai encontrar dois telescópios para observação gratuita no Terraço Panorâmico, terceiro piso da Torre Mirante da Estação. O coordenador do laboratório de Astronomia, o astrônomo Marcos Jerônimo, comentou que o evento será realizado em parceria com os astrônomos convidados da Associação Paraibana de Astronomia da Paraíba (APA/PB) que darão explicação as pessoas interessadas sobre o que consiste o fenômeno.

O astrônomo, Marcos Jerônimo, explicou que após o pôr do sol, no lado oeste do céu, estarão reunidos os planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Saturno e Lua. “Esta é uma boa oportunidade para se observar vários astros ao mesmo tempo, embora a observação se restrinja a um astro por vez ao telescópio”, acrescentou.

Quem tiver binóculo ou máquina poderá levar ao local para apreciar o fenômeno que poderá ser visto também até o final do mês. “Mas, nos três dias anunciados, os planetas estão mais próximos e visíveis”, esclareceu Marcos Jerônimo.

O Laboratório de Astronomia da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes foi inaugurado recentemente e faz parte do Museu de Ciência, instalado no primeiro pavimento da Torre Mirante, composto por lunetas, telescópios e projetores para observação. O acesso ao laboratório é feito através das aulas de campo pautada em uma temática específica do conteúdo curricular (solicitada pelo educador) ou dentre as temáticas propostas pela Casa, nas quais incluem também a vivência no planetário.
 
O que é Conjunção Planetária?
 
Conjunção é um termo usado na astronomia. Significa que, quando vistos de algum lugar (geralmente a Terra), dois ou mais corpos celestiais estão alinhados no céu. Este tipo de fenômeno possibilita que um habitante terrestre observe alguns astros do Sistema Solar numa mesma região do céu, visualmente próximos entre si.

Nesta quarta, quinta e sexta-feira planetas estarão alinhados enfileirados numa sequência de “baixo para cima” na ordem: Mercúrio, Vênus, Marte e Saturno, juntamente com a Lua.

A primeira aparição estrelar conhecida foi a Estrela de Belém. A explicação dada pela astronomia foi de que a Estrela de Belém teria sido um comenta. Astrônomos do Século XVI propuseram o cometa Halley como a "Estrela de Belém". Essa imagem ainda é muito forte no imaginário popular, onde frequentemente a "Estrela de Belém" é representada como uma "estrela com cauda". Hoje sabemos que o Cometa Halley apareceu no ano 12 a.C.; muito cedo para estar associado ao nascimento de Jesus. E nenhum dos cometas conhecidos, segundo os dados hoje catalogados, passou na Judeia capaz de ser visto a olho nu, entre 7 a.C. e 1 d.C..

Astrônomos chineses, entretanto, registraram uma "nova estrela" na Constelação de Capricórnio, no ano 5 a.C. Essa "nova estrela" poderia ser um cometa ou uma estrela "explodindo", uma vez que os registros não nos dizem se essa nova estrela se movimentava em relação às estrelas de fundo. Ao fenômeno de "explosão de uma estrela" os astrônomos chamaram de "supernovas".

No ano 7 a.C., houve uma tripla conjunção planetária entre Júpiter e Saturno. Esses planetas se aproximaram no céu (mas não o bastante para serem confundidos como um único objeto), na Constelação de Peixes, nos meses de Maio, Setembro e Dezembro. Aqueles que acreditam ser essa tripla conjunção a "Estrela de Belém" argumentam que os magos viram a 1.ª conjunção em Maio, e iniciaram a jornada. Durante a 2.ª conjunção, em Setembro, chegaram a Jerusalém e durante a 3.ª conjunção, em Dezembro, chegaram a Belém. Em Fevereiro de 6 a.C., houve uma grande aproximação (quase uma conjunção planetária) entre Júpiter, Saturno e Marte – também na Constelação de Peixes.
 
SERVIÇO:
OBSERVAÇÃO ASTRÔNOMICA – CONJUNÇÃO PLANETÁRIA

Dias: 11, 12 e 13 de agosto de 2010 (quarta, quinta e sexta-feira)
Local: Terraço Panorâmico – Torre Mirante da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes – Av. João Cirillo da Silva, s/n – Altiplano Cabo Branco
Hora: a partir das 17h30
Informações: (083) 3214.8270 – 3214.8303

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.