Conferência de Cultura de JP reúne 500 participantes

Acontece até amanhã, na Capital, a II Conferência Municipal de Cultura de João Pessoa (Concult-JP). A solenidade de abertura do evento foi realizada ontem à noite no auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Arte e contou com a presença do prefeito Ricardo Coutinho. Até amanhã, participarão da conferência cerca de 500 inscritos, entre artistas, produtores e ativistas culturais, representantes de entidades e organizações não governamentais.

Durante a saudação aos participantes, o prefeito Ricardo Coutinho destacou algumas das iniciativas que a gestão municipal tem feito em prol de ações na área cultural. “Nesses últimos quatro anos e nove meses aumentamos em onze vezes o orçamento da Funjope (Fundação Cultural de João Pessoa), e isso é um sinal claro de prioridade que estamos estabelecendo para a cultura na cidade”, disse ele.

Ricardo ainda citou algumas das obras de infraestrutura que prometem incrementar as atividades culturais em João Pessoa. “Pretendemos criar o Centro de Ensino de Artes e a Biblioteca Municipal nas instalações do antigo Conventinho, e, possivelmente, a partir de janeiro, começar a colocar as estações de leitura dentro das praças, para fazer com que as pessoas leiam mais”, destacou o prefeito.

O presidente da II Comcult-JP, o diretor executivo da Funjope, Chico César, falou sobre a importância da realização da conferência na Capital. “É muito bom saber que há tanta gente querendo discutir cultura, e as pessoas que fazem cultura em João Pessoa estão se mostrando. Isso é importante porque será a partir da conferência que também estaremos formulando o plano municipal de cultura da cidade”, destacou.

A abertura oficial da conferência ainda contou com a presença do representante do Ministério da Cultura (MinC), Fred Maia, ministrante da conferência “Cultura, Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento”. “A realização de conferências como essa é uma maneira para que a sociedade, artistas, gestores e empresários possam pensar e compreender a importância de se discutir, planejar políticas públicas de cultura no âmbito local, de colocar em debate a importância da cultura para a vida das cidades”, disse ele.

Democracia – A coordenadora da Comissão Executiva da Comcult-JP, Lu Maia, explica que o grande número de inscritos superou as expectativas dos organizadores. “E isso precisa ser festejado. Podemos dizer que esse é um momento histórico e democrático, de podermos estar juntos para construir propostas de políticas públicas culturais para a cidade”, disse ela.

A primeira noite do evento também teve a exibição do documentário "Ano Sérgio Castro Pinto", dirigido pelos jornalistas Gilson Renato e Dina Melo, e produzido pela TV Cidade da Prefeitura Municipal de João Pessoa. Os participantes também puderam assistir a um vídeo de registro do momento de entrega do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade pelo Iphan ao prefeito Ricardo Coutinho, na última quarta-feira (14), em Brasília. Ainda participaram da solenidade o presidente da Comissão Deliberativa do Fundo Municipal de Cultura, Milton Dornelas, o presidente da Funesc, Maurício Burity, secretários e secretárias da gestão municipal, representantes da Câmara de João Pessoa, da Assembléia Legislativa, Energisa, Sebrae e sociedade civil.

Grupos de trabalho – A programação da II Comcult-JP continua nesta sexta (16) com plenária de abertura às 9h, e mesa temática, às 10h, sobre “Políticas Públicas para a Cultura na Cidade de João Pessoa”. À tarde, haverá reunião dos grupos trabalho por eixos temáticos.

Neste sábado (17), pela manhã está prevista uma plenária final com apresentação e aprovação das propostas consolidadas pelos grupos de trabalho. À tarde, haverá o referendo da delegação que irá participar da 2ª Conferência Estadual de Cultura. Encerrando a conferência, às 19h, será a vez da apresentação da Orquestra de Câmara Regência do Maestro Norton Morozovich.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.