Comitê Movimento Vida no Trânsito é lançado e quer reduzir acidentes

O governador Ricardo Coutinho lançou hoje de manhã o comitê Movimento Vida no Trânsito que tem o objetivo de prevenir acidentes e reduzir o índice de mortes no trânsito no Estado. O comitê reúne órgãos da administração direta e indireta, além da sociedade civil organizada, e tem como primeira atividade o Seminário Estadual de Estratégias para o Enfrentamento da Violência no Trânsito, que está sendo realizado até às 17h, no Hotel Caiçara, em João Pessoa.
 
A portaria que institui o Comitê para Vigilância e Monitoramento dos Acidentes de Trânsito e outras Violências foi publicada no Diário Oficial dessa quinta-feira (9). "Temos que nos unir de maneira despartidarizada nesse trabalho de combate aos acidentes de trânsito. Mesmo que realizemos ações que desagradem à população, como acontece com um pai de família que vê o veículo de seu filho sendo apreendido porque ele não tem habilitação. Nós estaremos salvando a vida dele – e temos que fazer isso”, insistiu o Ricardo Coutinho.
 
O secretário de Estado da Saúde, Waldson Souza, presidente do comitê, explicou que as ações do Movimento Vida no Trânsito serão conjuntas. "Estamos trabalhando na elaboração desse comitê há três semanas. Constituímos quatro comissões que já estão realizando cruzamento de dados e definindo as primeiras ações que serão executadas já no Carnaval”, disse.
 
Os órgãos e entidades que participam do comitê são: Secretaria de Estado da Saúde (SES), Secretaria de Comunicação Institucional (Secom), Secretaria de Estado da Educação (SEE), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Batalhão de Policiamento de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Câmara Municipal de João Pessoa, Assembleia Legislativa, Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Ministério Público Estadual, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Arquidiocese da Paraíba e Fundação Fátima Lopes.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.