Comitê do BNB aprova projeto do metrô de Campina Grande

O Comitê Diretor do Banco do Nordeste aprovou, em reunião ordinária, o Projeto do Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT, o chamado Metrô de Superfície de Campina Grande. O Comitê é formado pelos diretores de Controle e Riscos; Negócios; Administração de Recursos de Terceiros; Financeiro e de Mercado de Capitais; Gestão de Desenvolvimento; e Administrativo e de Tecnologia da Informação. A infornação foi dada pelo senador Vital do Rêgo Filho (PMDB).
 
No último dia 2, o Comitê de Crédito do BNB já havia aprovado o mesmo projeto, que foi remetido ao Comitê Diretor,para análise. A notícia foi repassada ao Senador pelo Diretor Financeiro Fernando Passos, que recentemente esteve na cidade, recebendo o Projeto Técnico do VLT das mãos do Prefeito Veneziano Vital do Rêgo.
 
Segundo o senador, este foi o passo mais importante para a implantação do Metrô, “iniciativa do Governo Veneziano que irá reforçar a política de transporte público iniciada a partir de 2005, com a implantação do Sistema Integrado”, afirmou o Senador.
 
Ao relatar a aprovação ao prefeito Veneziano, Vital disse que este era o passo mais difícil para a concretização do Metrô. “O Projeto Técnico do nosso metrô foi muito bem elaborado. Campina tem todas as características necessárias para receber o VLT e, mais que isso, tem uma malha ferroviária propícia à implantação do Metrô”, disse o Prefeito.
 
STN – O próximo passo para a consolidação do Metrô de Campina Grande será o financiamento, via Banco Nacional de Desenvolvimento – BNDES. Para tanto, haverá uma análise, por parte da Secretaria do Tesouro Nacional – STN, da capacidade de endividamento da Prefeitura de Campina Grande.
 
“Neste aspecto, graças às ações que desenvolvemos a partir de 2005, com o objetivo de retirar o nome da Prefeitura dos cadastros de inadimplência e, com a posterior reconquista da nossa capacidade de endividamento, teremos mais este projeto para Campina Grande consolidado”, afirmou o prefeito Veneziano.
 
21 km, seis estações – A primeira etapa da Implantação do Metrô de Campina Grande está orçada em aproximadamente R$ 35 milhões. Para a sua implantação, a cidade conta com uma malha ferroviária pronta, precisando apenas de algumas adequações. Segundo o Prefeito Veneziano, a Companhia Ferroviária Nordestina – CFN, detentora da rede, já comunicou oficialmente ao Superintendente da STTP, Salomão Augusto Medeiros, que a Prefeitura está apta a utilizar essa malha com o funcionamento do Metrô.
 
O Metrô de Campina Grande percorrerá 21 quilômetros, começando no bairro de Bodocongó e terminando no distrito de Galante. No trajeto, serão construídas seis estações. O percurso será feito por duas composições, formadas por quatro vagões, que custam R$ 7 milhões, com capacidade para transportar 754 passageiros por viagem.
 
A estação inicial será nas proximidades do Hospital da FAP, atendendo moradores do Araxá e proximidades. A segunda próximo ao Campus da UFCG; e as demais no Centenário, Complexo Jurídico da Liberdade, Distrito Industrial e Distrito de Galante.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.