Comissão de Constituição Participativa faz primeira reunião

Os vereadores membros da ‘Comissão de Constituição Participativa’ (CCP) da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizaram, hoje de manhã a primeira reunião da CCP e prometeram dar um novo ritmo de trabalho durante a atual legislatura, atuando de forma ainda mais contundente na defesa dos interesses da sociedade civil organizada.

O encontro, que ocorreu na Sala de Reunião da Presidência da Casa de Napoleão Laureano foi avaliado pelo vereador Evandro Sérgio (PRP) bastante produtivo. A CCP é presidida por Sérgio. “Nesse primeiro encontro já avançamos bem, pois definimos vários pontos de trabalho, tais como nosso calendário de atividades e algumas ações que buscaremos desenvolver junto à sociedade, uma vez que seremos, através dessa Comissão, um canal interativo e permanente entre a população e a Câmara Municipal”, disse.

As reuniões da Comissão acontecerão sempre a cada 15 dias, nas sextas-feiras, a partir das 9h. O próximo encontro ocorre no dia 8 de maio.

Outro destaque da reunião foram as primeiras sugestões de trabalho apontadas pelos participantes. Criar um panfleto educativo de divulgação do papel da Comissão, realizar assembléias para abrir discussão geral que será aproveitada no Plano Pluri Anual (PPA) e, posteriormente, realizar outras reuniões temáticas foram algumas das sugestões acatadas por todos os membros presentes.

Os demais integrantes da CCP também comentaram as suas expectativas sobre a nova proposta da comissão. “Sabemos que a CCP é uma das mais importantes comissões permanentes da Câmara. E é também através dela que buscaremos mudar essa ‘cultura’ de que o vereador é apenas um despachante de problemas e não um real representante dos interesses coletivos da população”, frisou o vereador Jorge Camilo (PT), que é o vice-presidente da CCP.

Além de Evandro Sérgio e Jorge Camilo, a comissão ainda é composta pelos vereadores João dos Santos (PR), Mangueira (PMDB) e Hervázio Bezerra (PSDB).

Atribuições – Entre as atribuições da CCP estão: acolher e analisar sugestões de iniciativa legislativa apresentada por associações e órgãos de classe, sindicatos e entidades organizadas da sociedade civil, exceto partidos políticos; e acolher e analisar pareceres técnicos, exposições e propostas oriundas de entidades científicas e culturais e de quaisquer associações, órgãos de classe, sindicatos e entidades organizadas da sociedade civil.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.