Comerciário é preso por maus tratos contra pitbull e terá audiência de custódia amanhã

Um comerciário foi preso hoje à tarde em Jaguaribe depois de ter sido denunciado por maus tratos contra um cachorro pitbull. Detido e levado à Central de Polícia, o homem disse que pegou o animal, chamado por ele de Apolo, na rua e que não sabia como cuidar dele. O cachorro estava sendo mantido na loja em que o rapaz trabalha , onde ficava amarrado com uma corda muito curta. O cão tinha feridas na orelha, além de estar infestado por carrapatos, desnutrido e recebia comida no chão.

Por força da Lei 1.095/2019, sancionada em setembro pelo presidente Jair Bolsonaro, foi aumentada a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A pena para estes casos vai de dois a cinco anos de prisão, além de multa e a proibição de guarda de novos bichos.

O comerciário foi levado à Central de Polícia e deverá passar por audiência de custódia nesta quarta-feira, 2.

O coordenador do Núcleo de Justiça Animal da UFPB, Francisco Garcia, disse que a situação era triste tanto para o animal quanto para o comerciário preso. “Não foi algo que ela tenha feito por maldade. Foi falta de conhecimento mesmo”.

Apolo foi levado ao Centro de Controle de Zoonoses e depois encaminhado para um lar provisório onde ficará à espera de adoção.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.