Coleção João Pessoas é lançada e homenageia três mulheres

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) lançou na noite desta quinta-feira (31), em evento festivo realizado no Centro Cultural São Francisco, a terceira edição da Coleção João Pessoas – A Memória da Cidade, que homenageia personalidades que ajudaram a construir e a desenvolver a capital paraibana. Desta vez, dentro das comemorações ao mês da mulher, as homenageadas foram três autênticas representantes do sexo feminino: a líder comunitária Maria da Salete, a Sassá; a roteirista e professora de dança e balé Maria José, a Zett Farias; e a poetisa, professora e uma das fundadoras do bloco Muriçocas do Miramar, Maria Vitória Lima.

Para a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Nézia Gomes, o objetivo desta edição especial em homenagem às mulheres é mostrar que também elas foram responsáveis pelo desenvolvimento da capital paraibana. “Escolhemos três mulheres de fibra, lutadoras, vindas de áreas bem diversas, para homenagear todas aquelas que amam e moram em João Pessoa”, revela. “É uma artista, uma intelectual e uma líder comunitária, que, de diferentes formas, lutaram para fazer João Pessoa uma cidade melhor”, completou.

Em homenagem a estas três mulheres, a PMJP, através da Coordenadoria de Patrimônio Cultural (Copac) e da TV Cidade de João Pessoa, produziu três livros e três documentários que contam em detalhes a vida delas. O material foi distribuído aos presentes e vai integrar também os acervos das bibliotecas e escolas públicas municipais.

Os documentários foram exibidos durante o evento, que contou também com agradecimentos das homenageadas e apresentações musicais. De acordo com o coordenador da Copac, o jornalista Fernando Moura, a equipe da PMJP tentou mostrar como estas mulheres foram pioneiras em suas respectivas áreas de atuação.

“Voltamos lá para trás para mostrar o que elas fizeram por João Pessoa e diante destas três magníficas histórias de vida projetamos o futuro”, frisou. Estes livros e filmes servem, enfim, para que todos nós apaixonados por João Pessoa saibamos quem somos, de onde viemos e para onde vamos”.

Ele lembrou também que qualquer pessoa pode um dia ser homenageado pela coleção, bastando para isto seguir o exemplo daquelas mulheres. “Todos que forem competentes no que faz, se incorporarem ao espírito pessoense, forem apaixonados pela cidade e ajudarem a desenvolvê-la terá sua chance”, destacou. O diretor da TV Cidade, Gilson Renato, seguiu a mesma linha de Moura: “Estamos instigados para dar continuidade ao projeto e contar a história de vida de outras pessoas”, resumiu.

As três Marias – As homenageadas da noite reagiram de diferentes formas aos documentários, que foram exibidos pela primeira vez nesta quinta e cujo resultado final era surpresa para as próprias personagens centrais.

Vitória Lima, que é professa da Universidade Federal da Paraíba, possui cursos de pós-graduação nos Estados Unidos e na Inglaterra e que além de poetisa foi uma engajada militante feminista, se disse “profundamente agradecida por, a partir de agora, fazer parte da história de João Pessoa”. Ela lembrou que nasceu em Recife e morou alguns anos em Campina Grande antes de vir para a capital paraibana, mas que é aqui sua verdadeira casa.

Zett Farias, por sua vez, que nas décadas de 60 e 70 revolucionou as apresentações de dança de João Pessoa, realizando “apresentações surpreendentes” no Teatro Santa Roza, ressaltou o fato de ser homenageada em vida justamente no mês da mulher. “Ao longo da minha vida eu sempre usei meus dons em prol do meu trabalho. Fico feliz, portanto, por saber que este legado artístico e cultural foi resgatado agora”.

Já Sassá, que superou toda a dificuldade e pobreza para lutar pelos seus direitos, e que como líder comunitária lutou pelo amplo direito à moradia da população mais carente, falou de sua profunda emoção por ser lembrada por tudo o que fez por João Pessoa. “Amo esta cidade, luto por ela e por seu povo. É um sonho ver minha história ser contada. Agradeço a Deus e a todas as minhas companheiras que estiveram ao meu lado durante estes anos de resistência”, finalizou em tom emocionado.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.