Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Cirurgião-plástico deverá pagar mais de R$ 30 mil por erro em cirurgia

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A Quarta Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba negou provimento, na sessão da última terça-feira, 11, à Apelação interposta pelo cirurgião-plástico, Alexandre Augusto Gomes Alves, contra sentença do juiz da 3ª Vara Cível da Comarca de Campina Grande. A decisão de primeiro grau condenou o médico ao pagamento de indenização no valor de R$ 32.965 a S. M. Q., por danos materiais, morais e estéticos ocasionados por erro decorrente de uma cirurgia plástica. A relatoria do recurso nº 001.2005.015075-2/001 foi do desembargador  Fred Coutinho.

De acordo com o relatório, o apelante alegou que “a promovente não seguiu as orientações pós-cirúrgicas, o que produziu os efeitos estigmatizantes da operação”, pedindo, assim, a reforma da sentença, ou ainda, a diminuição do valor indenizatório.

No entanto, em seu voto, o desembargador-relator esclareceu que o médico, na condição de fornecedor de serviço, está sujeito a normas contidas no Código de Defesa do Consumidor, que diz, em seu artigo 14: “O fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre fruição e riscos”.

Ainda de acordo com o relator, a reparação dos danos sofridos pela apelada é a única forma de compensar o intenso sofrimento cominado à mesma. Nesse sentido, a Câmara manteve, a título de dano material, a indenização fixada em R$ 2.740, referentes aos gastos de S. M. com o hospital e o cirurgião.

Já quanto à indenização pelos danos morais e estéticos, “vislumbra-se como justo, adequado e razoável o quantum indenizatório arbitrado, no valor de R$ 30.225, montante que serve para amenizar o sofrimento da autora, bem como tornar-se um fator de desestímulo, a fim de que o ofensor não torne a praticar novos atos de tal natureza”, disse o relator. Dessa decisão cabe recurso.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

IMG-20240618-WA0138

Procon-JP encontra variações de até 246,43% nos preços das bebidas em supermercados

o-cantor-nattan-anuncia-a-estreia-do-evento-desman-1695331973

São João 2024 de Patos abre com show de Nattan nesta quarta

e4370692-55ce-4115-947a-1e584ab1b927

Semob-JP realiza esquema de trânsito e transporte durante São João da capital

65612db5-e6db-4224-b601-9d47282b0927

Aeroporto de Campina Grande terá casais quadrilheiros e trios de forró

WhatsApp Image 2024-06-19 at 17.17.41

Polícia Federal da Paraíba investiga circulação de cédulas falsas em Bayeux

ffraz_abr_20180922_1659

Vacinação contra Poliomielite é prorrogada em João Pessoa

Sedes_entrega-milho-04

Prefeitura de João Pessoa realiza entrega de milho verde para famílias em vulnerabilidade social

atlas

Paraíba é o estado com a terceira menor taxa de homicídios do Nordeste

https__img.migalhas.com.br__SL__gf_base__SL__empresas__SL__MIGA__SL__imagens__SL__2024__SL__06__SL__10__SL__08d945a5-c46d-4e3e-a3d0-b535cc2f010c.jpg._PROC_CP65

Município de Cabedelo deve pagar indenização a criança esquecida em ônibus escolar

elba

São João de João Pessoa traz Elba Ramalho na noite de abertura