Cícero sobre Ricardo: “Não vou fazer aliança com quem me fez o mal”

O senador Cícero Lucena, presidente estadual do PSDB e pré-candidato ao Governo do Estado, descartou hoje qualquer possibilidade de entendimento com o prefeito Ricardo Coutinho (PSB) para as eleições de 2010. Ele explicou que não tem como dialogar nem receber o apoio de uma pessoa (Ricardo) que foi o responsável pelo constrangimento e os ataques a sua honra e de sua família. “Não vou fazer aliança com quem me fez o mal e à cidade de João Pessoa”, avisou. 

Cícero Lucena disse que assessores de Ricardo, que temem sua pré-candidatura ao Governo, estariam tentando insinuar, junto à opinião pública e na imprensa, que ele e o prefeito estão em perfeita harmonia. “Isso é um absurdo. Não há a menor possibilidade de isso acontecer. Eu não posso e não quero firmar aliança com uma pessoa que me causou um grande constrangimento e também a minha família, fazendo denúncias descabidas, que se transformaram depois em processos contra a minha pessoa”, contou.

O tucano esclareceu que esteve participando de uma festividade em Sousa, a convite do prefeito da cidade, Fábio Tayrone, um dos seus maiores aliados, quando na oportunidade estavam presentes também o deputado estadual Lindolfo Pires (DEM), o ex-prefeito João Estrela, o cantor Fagner e o prefeito de João Pessoa. Cícero reafirmou sua pré-candidatura ao governo estadual e disse que seu projeto político está, a cada dia, se fortalecendo e ganhando mais adesões.

O presidente estadual do PSDB afirmou que não abre mão de sua candidatura ao Palácio da Redenção por entender que o seu o projeto administrativo é o melhor para o Estado. “Tenho um projeto de desenvolvimento para a Paraíba. Vou disputar o governo nas eleições do próximo ano, não abro mão disso e vou continuar visitando as minhas bases eleitorais, correligionários e aliados”, ressaltou.

O parlamentar comentou que por está sendo inocentado em várias ações na Justiça, movidas pelo próprio prefeito, Ricardo vem, de todas as formas, tentando uma aproximação política com ele. “Isso não vai acontecer. Ele pode esquecer. Eu tenho respeito aos meus eleitores, a minha família, aos meus aliados e principalmente a cidade de João Pessoa. E já mais poderia me aliar a quem me fez o mal e aos pessoenses”, observou. 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.