Cícero nega que tenha celebrado com Cássio pacto baseado em pesquisas

O senador Cícero Lucena (PSDB) reagiu com irritação à tese de que teria celebrado com Cássio Cunha Lima (PSDB) e Efraim Morais (DEM) um pacto que previa a possibilidade de retirar sua pré-candidatura caso não conseguisse figurar entre os primeiros colocados nas pesquisas de opinião para o Governo da Paraíba até o período da convenção partidária, em junho do ano que vem. A informação foi tratada por ele como "especulação".

"Eu não vou admitir que minha candidatura seja lançada com a hipótese de avaliar lá na frente. A avaliação será feita no dia da eleição".

Parlamentopb – Então não existe esse pacto?

"Claro que não existe. Quem é que se lança dizendo que se não crescer retira a candidatura? Isso é especulação!".

Parlamentopb – Alguns aliados seus se queixaram da falta de contato do senhor e do ex-governador Cássio… já se resolveu essa queixa?

"Isso foi uma interpretação de várias pessoas, de Hervázio [Bezerra], mas, com a reunião de ontem, tudo isso ficou superado".

Parlamentopb – Efraim Morais disse que não pretender concorrer ao Governo. Ele e o ex-governador vão se engajar na sua pré-campanha?

O processo precisa de estratégia e planejamento. Vamos cumprir o que tinha sido combinado previamente. Eu reafirmo a minha posição. Efraim andou dizendo que vai para a reeleição. Eu sou candidato ao Governo do Estado. Eu acho que o projeto tem que ser único. Cássio na candidatura dele, Efraim na dele e eu na minha, junto com outros companheiros que também estão disputando".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.