Cícero nega irregularidade no PSDB e diz que pode provar gastos

O senador e presidente estadual do PSDB, Cícero Lucena, resolveu se pronunciar sobre as denúncias de irregularidades na prestação de contas do partido, no exercício de 2009, que começaram a ser julgadas esta semana pelo Tribunal Regional Eleitoral, onde o relator, Genésio Gomes, se pronunciou pela rejeição por gastos indevidos. As denúncias são de que verbas do fundo partidário teriam sido usadas para pagar alimentação, combustível para assessores do senador, quitar multas e até mesmo comprar ração animal.

 
– Parte do pagamento disso era de uma multa, por um membro do partido, de acordo com a justiça, ter feito propaganda indireta. Em um outro caso, foi por despesas de um grupo de assessores do partido, dentro de um projeto de visitas ao interior, portanto, nada de mais. E quanto ao cachorro, foram gastos pouco mais de R$ 200, no ano todo. Por questão de redução de custos, a zeladora do prédio mora atrás do PSDB e o cachorro dela tem evitado problemas, como assaltos e tudo mais. O partido vai apresentar sua defesa, pois não houve nada de mais. Nossas contas serão aprovadas.
 
Cícero comentou também a saída de alguns colegas para o recém formado PSD, comandado pelo vice-governador Rômulo Gouveia.
 
– Nós estamos vivendo um momento de arrumação democrática no país, alguns estão deixando o partido e já tem o que fazer. Existe uma movimentação, inclusive estive em Brasília conversando com o senador Sérgio Guerra sobre uma possível unificação entre o PSDB, o DEM, o PPS. Esses assuntos estão em pauta agora devido à movimentação no Congresso sobre a reforma política. Eu acho que é natural que haja esse tipo de movimentação para evitar que pessoas se aproveitem do partido, da legenda, dos votos e depois saiam achando que são donos do mandato.
 
O senador garantiu não temer o enfraquecimento do PSDB.
 
– Acredito que se houverem saídas, como já tem algumas anunciadas, nós vamos em busca de recuperação e vamos para as urnas onde o povo que tem autoridade vai dizer o que quer.
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.