Cícero cita perseguição como motivo para exigir detalhamento de empréstimo

O senador Cícero Lucena (PSDB) voltou a criticar a pressão exercida pelo Governo Maranhão III para aprovação do empréstimo de R$ 191 milhões a ”toque de caixa”. Na avaliação de Cícero, ao exercer o papel constitucional de fiscalizadora do Poder Executivo, a Assembléia Legislativa da Paraíba cumpre sua missão ao cobrar transparência e detalhamento na aplicação dos recursos.

"Dar um cheque em branco para que o governador José Maranhão (PMDB) se municie de recursos em ano pré-eleitoral seria, no mínimo, uma irresponsabilidade", avalia Cícero Lucena, aplaudindo a resistência da bancada de Oposição em aprovar o pedido de empréstimo sem maiores discussões, como deseja o Palácio da Redenção.

Para o senador e presidente do PSDB estadual, a exigência sobre a aplicação dos recursos também deve estabelecer que os compromissos assumidos no documento pelo Governo do Estado, caso seja aprovado o empréstimo, precisam ser honrados. "Mais uma vez, a Oposição exercerá papel preponderante em cobrar do Maranhão III aquilo que tem sido difícil para o atual governo: colocar em prática o que diz no discurso", critica o tucano.

Compromissos

Um outro ponto sobre o qual o senador do PSDB chama a atenção dos deputados estaduais é caráter de perseguição do atual Governo do Estado. Cícero Lucena acredita que os parlamentares, representantes de todas as regiões, podem estabelecer critérios para a aplicação dos recursos, através de emendas, que não deixem margem para possíveis perseguições àqueles gestores que eventualmente façam oposição ao governador José Maranhão.

"Os critérios devem ser sempre aqueles objetivos, com base no IDH ou na demanda mais urgente de obra estruturante do município", sugere Cícero Lucena, alertando não ser nada salutar para o Estado deixar o Governo do Estado exercer pressão ou chantagem com o dinheiro extra do empréstimo junto aos prefeitos, em ano pré-eleitoral.

Grande João Pessoa

Notadamente na Grande João Pessoa, o senador Cícero Lucena considera “inaceitável” a discriminação à Capital e aos municípios integrantes da Região Metropolitana, na última exposição generalizada sobre a aplicação dos recursos, enviada à Asssembléia Legislativa, pelo Palácio da Redenção.

O senador paraibano acha importante que os deputados que representam a Grande João Pessoa, como também os prefeitos e vereadores dos municípios integrantes da Região Metropolitana da Capital que se mobilizem para exigir a participação da região no bolo de investimentos proposto pelo Governo do Estado.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.