Cássio participa de festa e diz que não podem calar a sua voz

O ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) acompanhando o prefeito de Santa Luzia Ademir Morais (DEM) participou na tarde de hoje de diversas inaugurações, em comemoração aos 138 anos emancipação política da cidade. A principal obra entregue foi o Centro de Distribuição de Alimentos Itó Morais, no bairro de São Sebastião.

O prefeito Ademir Morais fez a saudação inicial ao ex-governador e no seu discurso prestou contas da sua administração ao grande público presente à solenidade. Já o deputado federal Efraim Filho informou que conseguiu emplacar uma emenda de bancada no valor de 16 milhões de reais para obras de esgotamento sanitário em toda a cidade.

A Assembleia Legislativa foi representada pelo deputado Francisco de Assis Quintans que em entrevista a imprensa local reafirmou a necessidade que o povo paraibano tem de recuperar a soberania do voto popular no próximo ano. Já o senador Efraim Morais disse que a união das oposições em 2010 será responsável pela devolução do poder ao povo paraibano que teve a sua maioria desrespeitada por uma decisão tomada por pessoas que desconhecem a realidade local. Além das lideranças locais, estiveram presentes em Santa Luzia os prefeitos de Ouro Velho, Inácio Junior, Chagas, de São Mamede, o vice prefeito de Bayeux, Domiciano Cabral, além de lideranças políticas de todo o Vale do Sabugi.

Cássio, que foi saudado pela população local fez questão de ressaltar a amizade que o une à cidade do vale do Sabugi e o apoio que sempre recebeu da população santaluziente em toda a sua trajetória política. Ele relembrou os grandes momentos políticos que viveu na cidade nas campanhas eleitorais passadas também ao lado dos ex prefeitos Itó Morais e Antônio Ivo de Medeiros.

Ainda em entrevistas concedidas à imprensa presente em Santa Luzia, Cássio Cunha Lima disse que apesar de terem tirado o seu mandato, não poderão calar a sua voz e a sua vontade de trabalhar cada vez mais pela população mais necessitada da Paraíba e que em 2010 o povo paraibano vai exercer, mais uma vez o seu direito privativo de determinar quem terá a responsabilidade de conduzir os destinos administrativos da Paraíba.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.