Cássio: Ex-secretário destinou R$ 405 mil ao pai via Empreender

O Guia Eleitoral da Coligação A Vontade do Povo, veiculado pela TV hoje mostrou denúncias de desvio e vícios no programa Empreendeer-PB. Segundo o tucano, o conceito usado hoje pela gestão do PSB seria a mesma do "Meu Trabalho", idealizado no governo de Cássio Cunha Lima e alterado pelo atual chefe do executivo estadual. De acordo com o guia tucano, as irregularidades teriam sido constatadas pela Controladoria Geral do Estado (CGE).
 
Entre elas está a falta de informação sobre 100% dos recursos dos contratos analisados. A Controladoria Geral do Estado teria comprovado que diversos endereços são incompatíveis com atividade comerciais. Um dos endereços é do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa e um outro é onde está localizada uma antena de telefonia celular.
 
Ainda segundo o guia de Cássio, a inadimplência do Empreender é de quase 100% e a taxa de retorno é de pouco mais de 7%, ou seja, para cada real financiado, o retorno é de apenas R$ 0,7 centavos.  Conforme o Sistema de Acompanhamento de Gestão do Tribunal de Contas do Estado, a maioria dos pagamentos do Empreender não chega a R$ 10 mil por contrato.
 
No Guia foi denunciado ainda que o próprio secretário executivo do Programa Empreender, Tárcio Handel da Silva Pessoa Rodrigues liberou recursos da ordem de R$ 405 mil, um dos maiores da história do programa ao Centro Universitário Aberto Mandalla, localizada no município de Cuité. O fato é que a ONG pertence a Willy Pessoa Rodrigues, pai de Tárcio.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.