Cássio diz que não admitirá manobra nem PSDB cartorial

O senador eleito Cássio Cunha Lima (PSDB) teve uma rápida passagem pelo encontro da Juventude do PSDB, realizado no final da manhã do último sábado na Assembleia Legislativa. Em sua breve estada no evento, ele deixou clara a insatisfação com os rumos do diretório estadual, comandado pelo senador Cícero Lucena e defendeu mais transparência nos atos e disse que tratará sobre a vida partidária com Cícero e o presidente nacional da legenda, Sérgio Guerra, esta semana em Brasília.

– O PSDB não é meu, de Cícero, de deputados ou prefeitos. São os filiados que vão decidir seu futuro. Não vamos admitir a cartolada e um partido cartorial. Isso não tem lógica e nem é compatível com a história do PSDB e não vamos permitir manobras para manter o controle do partido artificialmente.

Na conversa com os jornalistas, Cássio garantiu que, apesar das frustrações, permanece no ninho tucano:

– Eu sou do PSDB e mantenho minha posição, a não ser que o PSDB me expulse!

Cássio ainda descartou a tese de aproximação com o PMDB de José Maranhão. O assunto foi revelado como intenção do PMDB pelo deputado estadual Trocolli Júnior. O tucano, contudo, disse que a distância que o separa de Maranhão é a mesma entre a Terra e o Sol.

Com áudio do PBHoje

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.