Cássio defende Serra e Couto pede voto para Dilma no mesmo comício

Um constrangimento foi verificado na noite deste domingo, 17, no comício realizado pela Coligação Uma Nova Paraíba em Guarabira. Tudo começou quando o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), em um discurso empolgado e muito aplaudido pelo público, pediu votos para o presidenciável de seu partido, José Serra. Cássio deixou o palco com o côro do eleitorado gritando o nome de Serra. Em seguida, o próximo orador foi o deputado federal reeleito Luiz Couto (PT).

O padre inicialmente agradeceu a votação superior a 1 mil votos que obteve em Guarabira, mas, incomodado com a reação do público favorável à candidatura de José Serra, passou a fazer uma defesa contundente da candidata de seu partido, Dilma Rousseff (PT). A reação da população não foi de agrado. Os gritos continuaram sendo de "Serra, Serra".

Couto, irritado com a aceitação do eleitorado guarabirense, disse que a única serra que existia ali era a da geografia local.

"Vocês aplaudem quando eu peço voto para Ricardo Coutinho. Querem que Serra privatize o Banco do Brasil, a Caixa Econômica? Querem que volte o arrocho salarial? É este o sinal de que nós vamos continuar no caminho certo. Lula é o maior presidente da história do nosso país. Aqueles do atraso não vão governar esse país, não. Vocês têm até o dia 31 para repesensar esse voto e escolher Dilma Rousseff e fazer o Brasil ter a primeira mulher presidente de sua história. Eu sou 40 desde o início, mas sou 13 desde muito tempo. Vim aqui com o maior respeito. Quando o senador pediu voto para o candidato dele, vocês respeitaram. Me respeitem também. Vocês não podem deixar que esse país retorne àquele momento do atraso. Eu tenho certeza de que com a graça de Deus, vamos eleger Dilma presidente", disse Luiz Couto.

A saia justa terminou somente quando a deputada estadual eleita Léa Toscano (PSB) subiu ao palco e deu outro rumo ao discurso, com críticas aos adversários Raniery e Roberto Paulino, ambos do PMDB.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.