Cássio admite surpresa com negativa de liminar: “O calvário prossegue”

O ex-governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato mais votado para o Senado nas eleições de outubro, com 1.004.183 votos, comentou hoje à tarde em seu microblog Twitter a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, que rejeitou seu pedido de liminar e, consequentemente, barrou sua posse como senador, no dia 1º de fevereiro. Apesar de externar otimismo com o julgamento do mérito de seu recurso, o tucano não escondeu a frustração:

"Eu tinha muita esperança na concessão da liminar que garantiria minha posse. Como foi indeferida, fazer o que ? Continuar lutando! Sempre! Agora é aguardar o julgamento do mérito no Recurso Extraordinário. O calvário prossegue… Mas a vitória final chegará".

Também no Twitter, Cássio recebeu a solidariedade do vereado Ubiratan Pereira, secretário geral do PSB da Paraíba: "Cássio Cunha Lima e João Capiberibe: campeões de voto e vítimas da mordaça. Os ex-algemados enquanto isso posam de republicanos no Senado!", escreveu o socialista.

O peemedebista Wilson Santiago, que obteve 820.653 votos no pleito do ano passado foi diplomado e deverá tomar posse. Apadrinhado por caciques do PMDB, também deve ocupar a 2ª vice-presidência do Senado, segundo informações veiculadas hoje pelo Correio Braziliense.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.