Casal suspeito de aplicar golpes no comércio é preso pela Polícia Civil em JP

 

Um casal suspeito de aplicar golpes no comércio e comprar produtos usando nome de terceiros foi preso nesta quinta-feira (28) pela Polícia Civil da Paraíba. A prisão ocorreu no bairro de Manaíra, no momento que os suspeitos recebiam as compras feitas por meio fraudulento.

As prisões foram feitas por equipes da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF/JP). Com os suspeitos, os policiais encontraram dezenas de produtos novos, comprados em nome de pessoas idôneas que tiveram seus dados clonados. Entre as mercadorias, estavam roupas, calçados, celulares e aparelhos de vídeo games. Ainda foram localizados cartões de créditos e chips de celulares.

Segundo a delegada Andréa Melo, os policiais também localizaram um notebook com uma planilha contendo nome, número de CPF e RG e numeração de cartão de crédito de dezenas de pessoas. O computador será submetido a perícias para esclarecer a relação dessas informações com as fraudes.

“As compras eram feitas usando dados pessoais de terceiros. E as vítimas só descobriam a fraude após receber a cobrança na fatura do cartão de crédito “, detalhou a delegada.

Ainda de acordo com a delegada, o casal estava sendo investigado pela Polícia Civil desde a semana passada, quando houve uma loja foi vítima da fraude. “Eles fizeram compras nessa loja, usando um cartão de crédito, mas, depois, o verdadeiro dono do cartão entrou em contato com o estabelecimento e não reconheceu a compra. A partir desse momento, começamos a investigar”, afirmou a policial.

Na quarta-feira (27) o casal foi a um shopping, no bairro de Tambiá, em João Pessoa, e fez novas compras usando meios fraudulentos. A Polícia Civil foi informada e realizou diligências que resultaram na prisão dos suspeitos na quinta-feira (28).

“Eles serão autuados em flagrante delito porque a loja somente entregou os produtos na tarde desta quinta-feira, no momento em que nossas equipes também chegaram e deram voz de prisão ao casal. Os dois   responderão por crime de estelionato”, completou Andréa.

O casal será encaminhado ao Sistema Prisional e apresentado ao Poder Judiciário.  Apesar das prisões, as investigações irão continuar para identificar outros envolvidos nos crimes.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.