Cartaxo nega interferência de Maranhão na bancada do PT

O deputado estadual Luciano Cartaxo (PT) negou hoje as especulações segundo as quais o ex-governador José Maranhão (PMDB) teria se reunido com os parlamentares de oposição e orientado a adoção de um discurso mais crítico contra o atual chefe do executivo estadual, Ricardo Coutinho (PSB). Em entrevista ao Parlamentopb, Cartaxo disse que as decisões da bancada petista são fruto de diálogo interno e reafirmou que ele e seus colegas Anísio Mais e Frei Anastácio são "independentes", mas não oposicionistas:

– O PT não sofreu qualquer influência externa. Nosso posicionamento é fruto de nosso entendimento e das circunstâncias causadas pelo atual Governo. A gestão estadual tem maltratado os servidores públicos. Os serviços em áreas essenciais como Segurança, Saúde e Educação estão péssimos. Nossa postura é resultado disso, da aspiração da sociedade por melhorias. Nós temos conversado e estamos unidos. Tivemos unidade na escolha do líder do partido na Assembleia, na indicação para a mesa diretora e também para as comissões temáticas da Assembleia. Não existe interferência externa.

Luciano Cartaxo ainda adiantou que deve apresentar na próxima terça-feira, 22, um requerimento, que já tem a assinatura de 10 deputados, solicitando que o governador Ricardo Coutinho (PSB) receba os representantes das polícias para uma audiência destinada a debater o pagamento da PEC 300:

– O Governador recebeu o Sintep e acabou liberando uma folha extra para os servidores da Educação. Como ele tem poder de decisão, acredito que só assim pode ser encerrada essa crise com a polícia, resolvendo uma grande preocupação da sociedade paraibana.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.