Câncer causa morte do jornalista Adelson Barbosa

Morreu no início da noite deste sábado, 27, no Hospital Memorial São Francisco em João Pessoa, o jornalista Adelson Barbosa, 59 anos, que fez parte dos quadros do Sistema Correio da Paraíba por décadas. Ele havia sido diagnosticado com câncer no cérebro em 2018 e desde então vinha se submetendo a tratamento que incluiu duas cirurgias. Há aproximadamente duas semanas, Adelson foi mantido em home care e hoje, como o quadro se agravou, foi encaminhado ao Memorial São Francisco, onde acabou morrendo durante uma parada cardiorrespiratória.

Repórter e editor experiente, Adelson fez parte dos quadros da Folha de S. Paulo, também trabalhou recentemente na Revista Piauí e estava cursando História. Era diretor e proprietário do site Estado PB. Apesar dos problemas de saúde (além do câncer, era cardiopata), costumava brincar que estava “enganando a morte”.

O velório de Adelson será realizado das 6h até 10h da manhã, no Cemitério Parque das Acácias, onde ocorrerá o sepultamento.

O gosto pela História ficou evidente em muitos momentos da carreira de Adelson. No  programa Dedim de Prosa, apresentado pelo também jornalista Wellington Farias, ele falou sobre a visita de Dom Pedro II à Paraíba.

Adelson Barbosa dos Santos nasceu em João Pessoa. Segundo ele contou, a mãe morava na Ilha do Bispo e foi levada para a maternidade em uma marinete. O parto teria acontecido em frente à Lagoa do Parque Solon de Lucena. Mãe e filho foram levados para a Maternidade Cândida Vargas, mas ele foi criado em Patos, no sertão. Foi agente pastoral em Patos na década de 80 e integrou as comunidades eclesiais de base, ministrando aulas de catecismo para crianças. O jornalismo surgiu ainda na vivência da igreja. Fez vestibular para Jornalismo e passou. Adelson morou na Casa do Estudante em João Pessoa e disse que se tornar jornalista parecia um sonho distante.

Pesar – O deputado federal Frei Anastácio ( PT-PB) lamentou a morte do jornalista paraibano Adelson Barbosa: “Adelson deixa uma grande lacuna no jornalismo paraibano. Ele também deixa muita saudade para mim. Nos dávamos muito bem. Ele era um amigo”, disse o deputado.

Frei Anastácio lembrou que durante seus quatro mandatos de deputado estadual, Adelson Barbosa contribuiu muito com divulgações como colunista e repórter do Jornal Correio da Paraíba e no site pessoal que ele tinha. “Ele também contribuiu muito na divulgação das lutas da Comissão Pastoral da Terra ( CPT).Esteve sempre atento aos problemas enfrentados pelos trabalhadores rurais, ajudando com a divulgação”, lembrou.

O parlamentar destacou que além de escrever bem, Adelson sempre foi um jornalista sensível às causas sociais. “Ele sempre colocou isso em prática, tanto no Jornal Correio, como no jornal Folha de São Paulo, como correspondente por vários anos. Era um ótimo profissional e um grande ser humano. Deixo meus sentimentos à família,amigos e a toda imprensa da Paraíba por essa perda precoce. Que Deus o tenha”, lamentou.

 

3 comentários

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.