Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Câmara de João Pessoa debate “coleta de lixo social” dia 22

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O Consórcio Instituto Nacional de E-Logística Reversa (Iner) vai lançar, na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), uma proposta a órgãos públicos e privados da Paraíba para o gerenciamento das problemáticas relativas à gestão dos resíduos sólidos nas cidades. A apresentação do projeto ‘Lixo Zero Social 10’ será dia 22 deste mês, com uma explanação do presidente nacional da Confederação do Elo Social Brasil (Cesb), Jomateleno dos Santos Teixeira, seguida de debate. O evento será aberto ao público, e pretende-se construir propostas específicas para a capital.

“Superar a degradação ao meio ambiente, a cada dia mais intensa, é um dos desafios que encontramos no poder público. Pensar no trato e destino correto do lixo que produzimos é encarar tal realidade de forma sustentável, algo que não podemos deixar pra depois na realidade de João Pessoa”, declarou o presidente da CMJP, vereador Marcos Vinícius (PSDB).

A iniciativa funciona como uma franquia. O Grupo Iner cria o projeto de gestão do lixo para determinada localidade e empresas ou órgãos públicos financiam a estruturação das unidades. “A Câmara está facilitando a divulgação de nossa proposta, de forma que entidades e setores públicos sejam sensibilizados a buscar soluções para os problemas ambientais e sociais gerados com a gestão dos resíduos sólidos”, afirmou a presidente do Grupo Iner na Paraíba, Danielle Medeiros de Lucena.

Ela explicou que a intenção é instalar uma usina de reciclagem de lixo para cada 100 mil habitantes – os CTTs, Centros de Triagem e Transbordo, incluindo o trato do lixo hospitalar, crematório de animais e local específico para compostagem –, através de parcerias com entidades públicas e privadas, ofertando cerca de 6 mil empregos diretos e indiretos, podendo, inclusive, contar com mão de obra carcerária. Cada usina é acompanhada de uma unidade social, responsável por desenvolver projetos comunitários conduzidos por uma equipe multiprofissional.

Cada unidade é construída respeitando-se as normas para usinas do gênero, subsidiando aos investidores tecnologia e suporte técnico. “A Câmara e nós convidamos toda a população paraibana, órgãos e gestores públicos, empresários, investidores e interessados na questão, inclusive quem tem a intenção de ingressar nesse ramo de atuação. Nossas usinas são totalmente financiadas pelo BNDES, Banco Mundial, além de outras empresas fornecedoras de linha de financiamento”, esclareceu Danielle Medeiros.

Ano passado, no Espírito Santo (ES), a experiência teve um orçamento médio de R$ 10 milhões para a instalação de cada usina. Lá, calculou-se que o retorno do investimento ocorreria no período de seis a oito meses, já que, entre as prefeituras capixabas, pagam-se cerca de R$ 60,00 por tonelada de resíduos coletados.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

‘Festa da Adoção’ tenta aproximar crianças e adolescentes de pessoas aptas a adotar

Anteriores

Karla Pimentel

Prefeita de Conde homologa concurso público

lucassegfuranca

São João de Campina Grande tem monitoramento por drones, ‘supercâmera’ e identificação facial

joao-pessoa-trem-cbtu-cabedelo-santa-rita-divulgacao

Trens urbanos param no feriado de Corpus Christi

WhatsApp Image 2024-05-29 at 17.24.13

Prêmio APCA homenageia Cláudia Carvalho, editora do Parlamento PB

Pesquisa-oculos-2

Procon-JP registra variação de mais de 71% no preço de óculos de sol em nova pesquisa

Comercio-Foto-Divulgacao-Secom-PB-2

Saiba o que abre e fecha em João Pessoa no feriado de Corpus Christi

noname

Campanha Eleitoral: advogado fala sobre uso de Inteligência Artificial e pedido de votos

IMAGEM_NOTA_CIDADA_MAIO_2024_1_OK

Nota Cidadã divulga os ganhadores do mês de maio

WhatsApp-Image-2024-01-19-at-10.42.22

Linhas de ônibus funcionarão nesta quinta e sexta, dias 30 e 31, com frota dos dias de sábado

Médicos Processo seletivo emergencial

Juíza condena Prefeitura de Bayeux a indenizar médica inocentada pelo CRM