Bruno Farias entende que legislação não deve barrar Maranhão

O vereador Bruno Farias (PPS) surpreendeu hoje de manhã ao comentar a reprovação das contas de campanha de José Maranhão (PMDB) votada ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba. Ele afirmou que o entendimento contrário à resolução do Tribunal Superior Eleitoral que torna inelegíveis os políticos cujas contas de campanha forem reprovadas. Bruno explicou que, para ser coerente, acredita que a novidade não deve ser aplicada às eleições deste ano, da mesma forma que a lei da Ficha Limpa não foi válida no pleito de 2010:
 
– Essas restrições de ordem legal não fazem ganhadores nem perdedores. Elas são circunstanciais. Nunca fui eleitor de Maranhão, mas acho que a democracia é feita pela liberdade de escolha que têm os eleitores. Temos as restrições legais com as quais eu não concordo. Essa resolução foi uma decisão de última hora do TSE e assim como a lei da ficha limpa não pôde ser aplicada em 2010 pelo princípio da anualidade, também acho que seria um contrassenso uma corte eleitoral querer exigir uma nova restrição às vésperas de um pleito. O posicionamento que eu tinha sobre a lei da ficha limpa é o que eu tenho sobre este caso da prestação de contas.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.