Brasil pode pagar caro pela demagogia de Bolsonaro com infratores do trânsito, diz Anísio

O deputado estadual Anísio Maia lamentou a postura de Bolsonaro em propor um projeto de lei que modifica ao menos 13 regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Entre as medidas, está a redução da penalidade para quem transportar crianças fora das ‘cadeirinhas’ e o fim da obrigatoriedade do exame toxicológico para a renovação da CNH de motoristas de caminhões e ônibus.

“Mais uma vez o despreparo de Bolsonaro contribui para desorganizar o Brasil. Para fazer média com os caminhoneiros por não ter nenhuma proposta concreta para a categoria, resolveu apelar para a desregulamentação do nosso já sofrível trânsito. Partiu para o ‘libera geral’ visando reconquistar apoios, sem pensar no que é melhor para a população”, disse o parlamentar.

Anísio lembrou o exemplo de São Paulo, quando o então prefeito, João Dória, ampliou o limite de velocidade nas vias marginais Pinheiros e Tietê, o que resultou no aumento de 60% do número de acidentes em relação à gestão de Haddad. “Na sua ignorância administrativa, Bolsonaro finge desconhecer esses números e atropela estudos consagrados no mundo inteiro, abrindo espaço para a irresponsabilidade nas estradas.” afirmou o deputado.

De acordo com o Ministério da Saúde, a quantidade de acidentes fatais diminuiu 12,5% desde que uso da ‘cadeirinha’ se tornou obrigatório, em 2008. “Teremos agora motoristas menos fiscalizados e mais acidentes. Até a proteção a crianças no tráfego foi leiloada para posar de moderno. O mundo inteiro mais uma vez vai recriminar este verdadeiro ignorante.” concluiu Anísio Maia.

Brasil pode pagar caro pela demagogia de Bolsonaro com infratores do trânsito, diz Anísio

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.