Bira confirma enquadramento de Padre Adelino por infidelidade

O secretário-geral do PSB da Paraíba, Ubiratan Pereira, revelou hoje em entrevista ao Paraíba Agora, da 101 FM, que o ex-vereador Padre Adelino corre o risco de expulsão da sigla e deverá ter um processo por infidelidade aberto no Conselho de Ética da sigla. O vereador pessoense confirmou que não apenas os detentores de mandato, mas os demais filiados que discordaram da orientação de apoio ao então candidato ao governo do Estado, Ricardo Coutinho, deverão responder pela "infidelidade partidária".

– Vamos dar o tratamento devido a cada caso. Vamos cumprir a resolução aprovada em maio em Brasília e que previa a necessidade de fidelidade às candidaturas majoritárias ao Governo do Estado. Estamos fazendo esse levantamento, mas não gostaria de adiantar quais seriam os passos a serem usados pela executiva estadual. Temos uma comissão de ética e a necessidade de abertura de processo, mas asseguramos o direito a defesa de cada um. Temos também as penalidades previstas no estatuto e elas vão da censura pública à expulsão. Cada caso vai ser analisado devidamente. Padre Adelino logicamente se encaixa no caso de infidelidade porque ele foi uma das pessoas que de maneira ríspida e constante fez campanha contra o PSB. Isso vai ser observado pelo diretório municipal e estadual.

Adelino, contudo, garantiu que não sai do PSB, não vê razão para desfiliar-se e se declarou disposto a enfrentar todo o processo por infidelidade. O religioso lembrou sua luta contra o "Esquadrão da Morte", na década de 80, disse que não gosta de briga, mas que não se furta a enfrentá-la. Finalmente, o padre disse que não pretende entrar na Justiça em busca do mandato deixado por Edmilson Soares, eleito deputado estadual. A vaga, contudo, será oferecida ao primeiro suplente da coligação, Pastor Edmilson (PR). Adelino alegou que pretende aguardar uma decisão sobre a polêmica – se o mandato deve ser destinado ao partido ou à coligação – para anunciar eventuais providências.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.