Bernardino não reconhece comissão e diz que Freire não é dono do PPS

O ex-presidente do PPS da Paraíba, José Bernardino da Silva, afirmou hoje que não aceita a formação da comissão provisória do partido na Paraíba, presidida pelo vereador Bruno Farias. Em entrevista à Rádio Paraíba FM, ele disse ter sido orientado por Roberto Freire, presidente nacional da legenda, a retirar da comissão os três representantes da dissidência ao PSB: o deputado estadual Janduhy Carneiro, Romero Baunilha e Tiago Bernardino porque eles não iriam participar da instância:
 

– Fiz isso por orientação de Roberto Freire. Conversei com ele, disse que nós queríamos retirar os nomes e ele disse que eu formulasse um documento e encaminhasse à nacional. Não reconhecemos essa comissão. Se não reconhecemos, não vamos reconhecer nenhum ato da comissão e já comunicamos à nacional. Aguardamos até sexta-feira um pronunciamento a esse respeito e se não formos ouvidos em nossas pretensões, vamos impetrar um recurso junto ao diretório nacional, que é superior à executiva nacional. O diretório nacional se reúne nos dias 10 e 11 de fevereiro e não sei porque deram essa determinação de fazer esse congresso às pressas como se fosse para evitar que o assunto chegasse ao diretório. O próprio Roberto Freire disse que o assunto da Paraíba seria resolvido no dia 10 de fevereiro, na reunião do diretório nacional. Ele não foi comunicado por Régis Cavalcanti de que não aceitaríamos uma comissão paritária, queríamos que fosse ímpar para que o que fosse discutido na Paraíba não tivesse que subir para a executiva nacional. Roberto Freire é presidente do partido, gosto muito dele, mas ele não é dono do partido. Não é porque a decisão foi dele que não pode ser questionada. 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.